Em novo clipe, Aline Lessa revisita a fossa em forma de festa

Ambrosia Música Em novo clipe, Aline Lessa revisita a fossa em forma de festa

Num karaokê, a força dos versos de uma música ganham vida própria e a cantora tem de lidar com seus próprios demônios presentes na composição. Com essa premissa, Aline Lessa divulga “Não foi por mal”, primeiro clipe de sua carreira solo. A faixa, lançada originalmente no álbum “Hoje Falo Por Mim”, ganha uma versão exclusiva em tecnobrega assinada pelo produtor ChicoCorrea. O clipe foi dirigido por Dudu Mafra.

Com mais de 10 anos de carreira, shows em palcos importantes do Brasil e do exterior e dois álbuns solo, Aline é múltipla – indie rock, música eletrônica, música latina e jazz se encontram em suas composições desde que iniciou sua carreira após se despedir da banda Tipo Uísque. Com o grupo, chegou a se apresentar no Lollapalooza Brasil e no festival americano South by Southwest. Em 2017, ela lançou o confessional disco “Hoje Falo Por Mim”, com produção de Domenico Lancellotti via gravadora Biscoito Fino. O álbum é um registro feminino e livre das desilusões do amor e da vida adulta, contadas com franqueza e um bom humor único até em seus momentos mais tristes.
“Muitas letras minhas, inclusive dessa faixa, são autobiográficas e tem um quê de cinismo. Trato de assuntos que passam batidos quando o eu-lírico é um homem. Acho que o caráter feminista da composição está exatamente nessa ótica não óbvia de se discutir a posição da mulher, pois não me coloco como uma mulher forte e indefectível, mas como um ser humano cheio de desejos, impulsos e deslizes”, conta Aline.
Em novo clipe, Aline Lessa revisita a fossa em forma de festa | Música | Revista Ambrosia
No clipe, a atriz Tainá Medina surge como alter ego de Aline, confundindo quem assiste ao vídeo até o final, brincando com os conceitos de realidade e imaginação. A inspiração para a releitura brega já estava presente desde a composição da faixa, pensada originalmente para ter um clima melodramático. Mas foi só quando Lessa conheceu o multi instrumentista e produtor pessoense ChicoCorrea – guitarrista da banda Seu Pereira e Coletivo 401 – que a faixa ganhou esses novos contornos.
“Amei o resultado e quis fazer um clipe com a remix. Sou filha de paraense e apaixonada por Belém do Pará. Apesar do meu som no geral ter uma pegada um pouco mais fria, tudo que me remete àquela terra me dá uma sensação de nostalgia e pertencimento. Quis mostrar esse meu outro lado”, conta ela.
Em novo clipe, Aline Lessa revisita a fossa em forma de festa | Música | Revista Ambrosia
A nova versão da faixa está disponível como single em todas as plataformas de streamings através da gravadora Biscoito Fino.
Ficha técnica
Música:
Guitarras: Bem Gil/Elisio Freitas
Baixo: Pablo Arruda
Técnico de som: Leo Shogum
Remix produzido por: ChicoCorrea (sintetizadores, drum machine e programações)
Mixado no estúdio Peixe Boi por: Marcelo Macedo
Masterizado por: Pedro Garcia
Vídeo:
Direção: Dudu Mafra
Direção de arte: Vitor Jobim
Figurino: Camila Morais e Luiza Romar
Maquiagem: Flor de Lótus
Produção: Mari Bittencourt
Atriz: Tainá Medina
 
Letra
Eu nunca quis te machucar
Você bem sabe que eu sou louca
De vontade de te atormentar
E de beijar a sua boca
 
Até que então eu vire um caco de vidro perdido na areia do seu olhar
Sem dizer se é hoje ou depois de amanhã
Que o sangue vai derramar
 
Não quero mais te machucar
Não vou voltar de madrugada
Vou dar um tempo na cachaça
Na preguiça e na pirraça
 
Vou dar um jeito no meu jeito de ser
Vou dormir cedo, ver TV
Na minha cama deito eu, só eu
Você
 
Eu vacilei
Mais de uma vez, eu sei
Mas não foi por mal, amor
Foi só por falta de dor

#Novidades