Grandes momentos de B.B. King

9
0

Faleceu na madrugada de sexta feira, 15 de maio (ainda quinta feira à noite na costa oeste americana, onde vivia), o rei do blues B.B. King aos 89 anos (completaria 90 em setembro) devido a complicações causadas por diabetes.

King a tocar violão porque a falta de eletricidade na área mais agrária do país fazia desses instrumentos musicais a maior atração dos anos de 1940. King foi autodidata e criou um estilo inconfundível. Seus solos tinham poucas notas, ele dizia em sua frase icônica que fazia uma nota valer por mil.

O bluesman era um apaixonado por guitarras que sempre nomeava carinhosamente de Lucille. A tradição iniciou no início da carreira, depois que enfrentou um incêndio em um bar onde acabara de tocar para salvar sua guitarra. O fogo teria começado por causa de uma briga entre dois rapazes que disputavam uma garota chamada Lucille.

Para prestar uma mais do que justa homenagem a um dos artistas mais importantes do nosso tempo, a Revista Ambrosia fez uma compilação de alguns dos momentos marcantes de B.B. King registrados no Youtube.

Com Bo Didley, Robert Cray, Albert Collins e Steve Cropper em Sevilla, 1991

Executando o clássico “The Thrill Is Gone” no Festival Montreux em 1993

“Sweet Little Angel” ao vivo

Executando “Everyday I Have The Blues” ao vivo

Com U2 em 1988, fez participação na música “When Love Comes To Town”

Em um show memorável em Kinshasa, Zaire (atual Congo) em 1974

Para 80.000 pessoas, B.B. King executou “Why I Sing The Blues” em um set de apenas 40 minutos, mas matador. A apresentação fez parte dos três dias de celebração do negro nas artes e esportes, e o ponto alto foi a clássica luta entre George Foreman e Muhammad Ali.

“Riding With The King”, com seu discípulo Eric Clapton, 2000

Sua versão de “Midnight Hour” de Wilson Pickett ao vivo com as participações de Steve Ray Vaughan e Etta James

“Paying The Cost To Be The Boss” em incrível performance

Uma grande Jam com Slash, Ronnie Wood dos Rolling Stones e outros, ao vivo no Royal Albert Hall em 2011

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *