Cultura colaborativa! Participe, publique e ganhe pelo seu conteúdo!

Meyot anuncia nova fase criativa com o lançamento do single “No Túnel”

A banda Meyot mescla tons psicodélicos e progressivos a um rock brasileiro e melódico, cantando a solidão urbana no single “No Túnel”. Após sete anos de carreira, a faixa anuncia o primeiro álbum completo do grupo, “Sopa Primordial”, previsto para outubro com lançamento pelo selo Eu Te Amo Records.

Formada atualmente pelos músicos Arthur Montenegro e Giuliam Uchima, a Meyot surgiu na cena independente em 2016 com abordagem musical eclética e vibrante, com o lançamento do EP de estreia, “Meiote” (2018), que mesclava elementos melódico-harmônicos inspirados pela MPB dos anos 1970 com arranjos abertos, transitando entre o rock alternativo tradicional, o jazz e o post-rock do século 21. 

Além disso, Meyot gravou o mini-EP “Anchorage/Vento Seco” (2020), uma espécie de prefácio para o seu primeiro álbum de estúdio. Nestas canções, o grupo se une ao produtor Gabriel Olivieri (O Grande Babaca) e atualiza sua instrumentação, adicionando piano e metais aos seus arranjos, além de elementos emprestados da música eletrônica.

A evolução da formação da banda ao longo dos anos reflete sua busca constante por novas sonoridades. Mudanças estéticas resultaram em uma reformulação do projeto que hoje, após a saída do músico e compositor Lucas Berredo, é encabeçado por Montenegro e Uchima.

“No Túnel” é uma das peças mais antigas do disco, e sua composição remonta a 2019. A música evoca sensações de mistério e inquietude, refletidas na introdução marcante com metais, inspirada em “Little Red Riding Hood Hit the Road”, de Robert Wyatt. A faixa é uma viagem sonora que combina elementos orgânicos e eletrônicos, criando uma atmosfera climática. Para abarcar essa diversidade, Meyot contou ainda com a participação do multi-instrumentista Lucas Melifona e do baterista Luca Acquaviva. As sessões ocorreram no Estúdio Sinestesia, capitaneadas pelo produtor musical Gabriel Assad.

Compartilhar Publicação
Link para Compartilhar
Publicação Anterior

Com “um pé na sorte, outro na tradição”, Yantó divulga “Abre Alas”

Próxima publicação

Momentos icônicos do futebol feminino: Um mergulho histórico

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia a seguir