Cultura colaborativa! Participe, publique e ganhe pelo seu conteúdo!

Orquestra Sinfônica Jovem do Rio de Janeiro homenageia o Dia da Consciência Negra

A Orquestra Sinfônica Jovem do Rio de Janeiro, sob a regência do maestro Leonardo Bruno, se apresenta sábado, dia 20 de novembro, às 17 horas na Cidade das Artes, homenageando o Dia da Consciência Negra.

A soprano mineira Elizeth Gomes é a convidada especial para este programa que mescla composições clássicas com pérolas da nossa música popular, numa celebração do talento que emerge das comunidades carentes.

Com este concerto, a Ação Social pela Música reafirma seu propósito de facilitar o estudo da música para jovens oriundos destas comunidades, em sua maioria negros, para que possam alcançar um dia o status de músicos profissionais.

A peça que abre o concerto é “Abertura em Ré”, do Padre José Maurício (1767 – 1830), um descendente de escravos que rompeu as cadeias do preconceito para se tornar o primeiro grande nome da música orquestral brasileira. Para o “Concerto para 4 violinos em B menor”, (Vivaldi), os quatro solistas – Dyana Paiva, Gabriel Paixão, Ryan de Paula e Samuel Galvão – são afrodescendentes e moradores de comunidades.

Assim como o jovem violoncelista Jean Barreto, nascido e criado no Morro dos Macacos, solista do “Concerto nº1 op. 33 em La menor” (Camille Saint-Saëns). A soprano mineira Elizeth Gomes é a convidada especial, para interpretar “É a Ti Flor do Céu” (Teodomiro Pereira) e “Summertime” (George Gershwin). O jovem clarinetista João Manuel, nascido no Chapadão, Baixada Fluminense, interpretará “Corcovado” (Antonio Carlos Jobim).

É do mestre Pixinguinha (1897-1973) as duas próximas composições – “Naquele Tempo” e “Um a zero”, ambas com arranjos do maestro Leonardo Bruno. E “Batuque”, da Suíte Brasileira nº4, de Alberto Nepomuceno, (1864-1920), um grande defensor da causa abolicionista, encerra o programa com esta composição que exalta a presença da cultura afrodescendente em nosso país.

Com o objetivo de aperfeiçoar a prática orquestral e conduzir os jovens músicos à universidade e à profissionalização, a Orquestra Sinfônica Jovem do Rio de Janeiro proporciona a inclusão social, a democratização do acesso à música clássica e a cidadania. A Ação Social pela Música acredita na manifestação artística musical como um instrumento de transformação social e de expressão para a redução das desigualdades sociais.

SERVIÇO:

CONCERTO EM HOMENAGEM AO DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA

Sábado, 20 de novembro, Sábado às 17h00

Cidade das Artes – Av. das Américas, 5300 – Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, 5300, Rio de Janeiro – Rio de Janeiro

Ingressos entre R$ 10,00 e R$ 20,00

Link para compra pela internet: https://bileto.sympla.com.br/event/70055/d/115454

Lembre-se das medidas de prevenção ao COVID-19: o uso de máscaras e levar comprovante de vacinação.

Compartilhar Publicação
Link para Compartilhar
Publicação Anterior

Franceses do Whisper lançam novo single “Fly”

Próxima publicação

“Enquanto Houver Amor” é sensível drama sobre começar de novo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia a seguir