Playmoboys e Oh! I Kill unem forças em disco indie pop | Lançamentos | Revista Ambrosia
em , ,

Playmoboys e Oh! I Kill unem forças em disco indie pop

“I Just Wanna Dance” é uma celebração à vida e à amizade e chega com clipe

A verve roqueira da Playmoboys se encontra com o lado dançante da Oh! I Kill, resultando em um indie pop contagiante. Essa é a marca de “I Just Wanna Dance”, álbum conjunto das bandas expoentes do rock independente do interior fluminense.

Com sete faixas, o projeto está disponível em todas as plataformas de música e chega com o clipe da sua faixa-título.

O disco traz a afinidade de duas bandas que excursionam juntas desde 2013, quando se uniram para uma série de shows. Em 2019, já somando dezenas de apresentações em conjunto, os integrantes Conrado Muylaert e Leo Nominato, da Playmoboys, e Raphael Braga e Bernardo Arenari, do Oh! I Kill, apostaram em mesclar seu caldeirão de referências, trazendo ainda o guitarrista convidado Romarinho. O encontro em estúdio deixou clara uma sintonia gerou um álbum completo escrito e gravado pelas duas bandas com direito a dois singles com vídeos. Além da parceria, os grupos recebem a participação da cantora romena Diastrid, na faixa “Spoiled Kids”.

O clima tem tudo a ver com a Playmoboys, que comemorou em 2018 os 10 anos da banda. Nessa década de história, o grupo lançou três álbuns, inúmeros singles e acumulou turnês internacionais. A Playmoboys chegou a ser apadrinhada pelo The Libertines, cujos músicos são parceiros em algumas passagens pelo Reino Unido.

Playmoboys e Oh! I Kill unem forças em disco indie pop | Lançamentos | Revista Ambrosia

Após lançar a coletânea “Todos cresceram mas ainda sou o mesmo”, a Playmoboys prepara seus próximos passos. A parceria com o Oh! I Kill será o primeiro desses projetos. A produção musical de “I Just Wanna Dance” é de Conrado Muylaert e a mixagem é de William Junior. O álbum está disponível em todos os serviços de streaming de música.

 

Ficha técnica:
Produção, guitarra, synth: Conrado Muylaert
Bateria, baixo e vocais: Bernardo Arenari
Voz: Raphael Braga
Participação Especial – Diastrid (Voz em “Spoiled Kids”)

 

Faixa-a-Faixa, por Conrado Muylaert:

1 – “I Just Wanna Dance”: começa com um riff feito no Rhodes, e traz uma sonoridade setentista. As três vozes do projeto participam da música, que mistura versos tranquilos com refrão rasgado. No meio disso tudo, um solo com timbre de órgão inspirado em bandas como The Doors.

2 – The Bunny Hop: é uma balada indie com referências de bandas inglesas que são influências das duas bandas do projeto. A letra destrincha o medo de solidão diante da vulnerabilidade de um relacionamento.

3 – Fears and Sins: um rock com toques de blues moderno, cantado de forma rasgada. É a faixa mais energética do álbum, na qual a letra fala sobre erros e acertos nas escolhas da vida.

4 – Goodbyes R Never 4ever: nessa faixa, predomina a influência pop da banda Oh! I Kill. Bernardo e Raphael alternam vocais em meio a muitos sons sintetizados.

5 – VAR: um indie pop leve, com várias influências misturadas e um vocal cheio de efeitos.

6 – Spoiled Kids: outra balada do álbum, dessa vez com a participação da cantora romena Diastrid. O instrumental tem grande referência do pop atual. Para compor essa música, ouvi desde Ariana Grande a Charlie Puth, colocando minha influência indie rock para finalizar a canção. Conheci Diastrid em algum canto na internet e fiquei encantado com o timbre da voz dela.

7 – Good Old Friend: mais um rock energético, dessa vez falando sobre como o passar do tempo afasta os amigos. A música relembra histórias de uma dupla de melhores amigos e propõe um reencontro como nos velhos tempos.

Opiniões

Participe com sua opinião!

Carregando

0