em ,

Show dos Rolling Stones em Cuba terá única exibição mundial nos cinemas em outubro

O dia 25 de Março de 2016, Sexta-Feira da Paixão, é uma data que ficará na história do rock ‘n’ roll. Nesse dia, os Rolling Stones se tornaram a primeira banda a fazer um enorme concerto gratuito ao ar livre para centenas de milhares de pessoas em Havana, Cuba.

O show histórico foi filmado pelo premiado diretor Paul Dugdale e o resultado é uma experiência de cinema imperdível de apenas uma noite: “Havana Moon – The Rolling Stones Live in Cuba”, que será exibido nas telas de cinemas mundialmente somente por uma noite, no próximo dia 6 de outubro, às 20h. No Brasil, o filme estará em cinemas das redes Cinemark, Cinépolis e UCI.

A Musicscreen, especializada em trazer shows musicais para o cinema, é responsável pela distribuição do filme para mais de mil telas em toda a Europa, Austrália, Rússia, Japão e América Latina. “A experiência de cinema de “Havana Moon” mergulha o público em um fantástico som surround com imagens visuais em super alta definição, é o mais perto que você pode chegar de estar lá no show. Não percam!”, diz David Pope, CEO da Musicscreen.

Para Mick Jagger, o show em Cuba foi simplesmente fantástico. “Foi um momento incrível; um imenso mar de pessoas até onde os olhos podiam ver. Você podia sentir o entusiasmo da plateia e este foi, para mim, o momento mais marcante”, diz o vocalista da banda. Para Keith Richards, ver Cuba finalmente ter a chance de curtir o show foi especial. “Uma noite inesquecível em Havana”, diz o guitarrista.

cuba

O show gratuito dos roqueiros britânicos atraiu um milhão de pessoas para a capital do país, na mesma semana em que o presidente Barack Obama tornou-se o primeiro presidente americano em exercício a visitar Cuba em 88 anos. Os noticiários de TV anunciaram que Obama foi a “abertura” do show dos Rolling Stones e Obama homenageou os Stones em seu primeiro discurso em Havana para a mídia mundial.

Quando os Stones entraram no palco sob uma perfeita ‘lua de Havana’ para um show que para sempre ficará na história como um momento impactante para um país à beira de sofrer profundas transformações, nada poderia se colocar entre a banda e seus fãs, inclusive o Vaticano que se opôs ao rock ‘n’ roll em Havana na Sexta-Feira da Paixão.

Mick Jagger deu as boas vindas à enorme multidão que foi assistir ao show histórico: “Finalmente, os tempos estão mudando. Cuba, nós estamos muito felizes por estarmos aqui!”. E brincou com seus parceiros de banda durante a apresentação descrevendo-os como “O Revolucionário Ronnie Wood… Charlie Che Watts… Compadre Keith Richards”.

No setlist, sucessos como “Jumpin’ Jack Flash”, “It’s Only Rock ‘n’ Roll”, “Paint It Black”, “Honky Tonk Women”, “Start Me Up”, “Brown Sugar”, “You Can’t Always Get What You Want” and “(I Can’t Get No) Satisfaction”, além de algumas surpresas. O título “Havana Moon” vem de uma antiga canção de Chuck Berry.

Leia também:

O show dos Rolling Stones em Cuba não foi “rendição ao capitalismo”

Participe com sua opinião!