Ambrosia Música Terceiro dia de "Rock in Rio" fica marcado pelo Pop e Soul

Terceiro dia de “Rock in Rio” fica marcado pelo Pop e Soul

Com um calor escaldante, milhares de pessoas se reuniram em mais um dia de Rock in Rio para prestigiar bandas como Jota Quest, Jessie J, Alicia Keys e Justin Timberlake, talvez uma das atrações mais aguardadas dessa edição do festival.

jota-2
crédito: AG O Globo

A atração que abriu o Palco Mundo foram os mineiros do Jota Quest, que apresentaram um show empolgante, cheio de hits como: “Na Moral”, “Além do Horizonte”, “De Volta ao Planeta dos Macacos”; mostraram a nova música, “Mandou Bem” e surpreenderam a todos, quando começaram a cantar “Tempos Modernos” e o próprio dono da música, Lulu Santos (que só participou do festival uma vez em 1985), subiu ao palco e se juntou aos meninos. Rogério ainda enfatizou o apoio de todos da banda as recentes manifestações e que precisamos continuar lutando sempre.

crédito: AG O Globo
crédito: AG O Globo

Em seguida veio Jessie J, num visual bem neon e divertido, levantando a todos com seu hit “Price Tag”. Apesar de ser pouco conhecida do público em geral, Jessie não se intimidou e conseguiu conquistar quem estava presente, dedicando uma música a um fã, Eduardo, que a seguiu de táxi e gritou todo seu amor da janela do carro. Ela simplesmente amou esse gesto e fez questão de contar a todos que assistiam ao show. Eduardo, claro, estava lá na fila do gargarejo, todo emocionado. Jessie fez uma excelente performance e mostrou seus potentes vocais, impressionando a todos. Seu cover de “I Don’t Wanna Miss a Thing” do Aerosmith foi excelente e ela adorou a experiência. Agradeceu imensamente todo o apoio e se mostrou uma artista bem pé no chão, encerrando o show com “Domino”.

alicia-4
crédito: AG O Globo

A terceira atração da noite, Alicia Keys, atrasou em meia hora por não estar completamente feliz com o penteado. A cantora subiu ao palco e fez um show mais tranquilo, com muitos solos de piano, deixando o público meio entorpecido e se perguntando se a escolha foi boa. Não há dúvidas que Alicia tem grandes sucessos, mas a forma como o setlist foi montado deixou o show muito arrastado e longo, invadindo assim, um pedaço do tempo destinado a próxima atração. Ela cantou músicas como “How Come You Don’t Call Me?”, “No One”, “Girl On Fire” e a clássica, “Fallin” em parceria com a cantora brasileira Maria Gadú, que não acrescentou muito a canção. O show foi encerrado com a música “Empire State of Mind” em parceria com o rapper Jay-Z o que chegou a animar um pouco o público.

crédito: AG O Globo
crédito: AG O Globo

O último e mais aguardado show deste dia ficou por conta do cantor Justin Timberlake, que trouxe consigo a primorosa banda The Tennesse Kids. O cantor entrou no palco quase a 1am e abriu com seu grande sucesso “Like I Love You” levando o público ao delírio. O show foi marcado por sucessos da curta e estrondosa carreira solo de Timberlake como, “Cry Me A River”, “Señorita”, “Summer Love”, “My Love” entre outros. Justin misturou momentos de descontração e dança, com alguns mais intimistas, como quando pegou um violão e fez uma versão acústica de “What Goes Around…Comes Around”.
Fez também dois covers de “Need You Tonight” do INXS e “Shake Your Body” dos Jackson 5, onde Justin pediu a todos que levantassem dois dedos em homenagem a Michael Jackson, onde a imagem do ato, foi até parar em seu Instagram. A platéia não respondeu bem as canções mais novas de seu álbum “The 20/20 Experience” como “Pusher Love Girl” e “Tunnel Vision”. O próprio Justin percebeu claramente isso, quando perguntou a platéia se a calmaria era porque já havia passado da hora de irem dormir. Todavia ele manteve o mesmo entusiasmo até o final do show, pouco depois das 2am quando cantou “Mirrors” e “Sexy Back”.

crédito: AG O Globo
crédito: AG O Globo

O público do festival era composto basicamente de garotas, casais e famílias. Havia muitos pais e mães que foram ao Rock in Rio para acompanhar as loucuras dos filhos. Muitas das mães pareciam mais empolgadas com alguns shows do que suas filhas, que mostravam cansaço pelo longo dia. O ponto fraco do festival são as enormes filas para as demais atrações e até para o ir ao banheiro. Para andar na Roda Gigante, tirar uma foto no quiosque do Club Social, leva-se pelo menos umas duas horas. As opções para comer são até variadas, mas o Bob’s é sem dúvida a maior opção tendo um enorme quiosque, além de outros menores espalhados pelo local a disposição do público.
Com o dinheiro que é investido no ingresso e também no transporte até o Parque dos Atletas, chega a ser algo confuso o fato de algumas pessoas preferirem a tenda eletrônica, a Rock Street ou até mesmo a Roda Gigante, que são atrações as quais se tem um acesso mais fácil que os artistas apresentados no line up. Talvez seja a vontade de experimentar o Rock In Rio como um todo ou apenas poder dizer que estava lá. De qualquer forma, este terceiro dia de evento foi um dos melhores até agora.

Participe com sua opinião

Por favor preencha o comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

próxima publicação