Um mergulho profundo na percussão no palco da Sala Cecilia Meireles

2
0

A Sala Cecilia Meireles, um espaço FUNARJ, apresenta na série Música de Câmara o Grupo de Percussão da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais. No programa, obras de Steve Reich, Tierry de Mey, Nebojša Jovan Živković, Peter Garland, Emmanuel Séjourné e Ney Rosauro.

Serviço

A Temporada 2023 da Sala Cecília Meireles tem o patrocínio da Petrobras e do Instituto Vale.

Ingressos a R$ 40,00

Um concerto para se dar um mergulho profundo na percussão. Os sons minimalistas da madeira e o seu complexo deslocamento geram surpreendentes combinações. Na brasilidade latente dos nossos mitos, os efeitos percussivos nos trazem a mata, as águas e os diversos ambientes onde eles habitam. Um bumbo ao centro e seis mãos revelam um diálogo virtuoso e colaborativo. As mesmas mãos exploram a marimba numa generosa oferta de sons simultâneos gerados por uma profusão de teclas. E objetos do cotidiano se juntam à já ampla gama de instrumentos desta família. Muitos sons, um único concerto, com o Grupo de Percussão da Filarmônica de Minas Gerais, formado por Rafael Alberto, Daniel Lemos, Sérgio Aluotto e Hilvic González.

SCM – dia 19, quarta, 18h – Ingressos: 20,00

Série Música de Câmara

Grupo de Percussão da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais

Rafael Alberto

Daniel Lemos

Sérgio Aluotto

Hílvic Gonzales

PROGRAMA:

Steve Reich (1936)                 

Music for Pieces of Wood

Thierry de Mey (1956) 

Musique de table

Nebojša Jovan Živković (1962)       

“Meccanico” de Trio per uno, para trio de percussão, Op. 27

Peter Garland (1952)   

Apple Blossom

Emmanuel Séjourné (1961)   

Vous Avez du Feu?

Ney Rosauro (1952)     

Mitos Brasileiros

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *