Gina Carano processa Disney por ‘The Mandalorian’ com apoio de Elon Musk

22
0

Em uma batalha legal que vai dar muito que falar – principalmente entre os fãs de Star Wars e da plataforma X, Gina Carano, a ex-lutadora de MMA que virou estrela de Hollywood, está enfrentando a Disney e a Lucasfilm por sua polêmica demissão da série “The Mandalorian”.

A história de fundo

Gina Carano, que interpretou a personagem Cara Dune na série Disney+, foi abruptamente demitida em fevereiro de 2021, após uma série de ‘postagens controversas’ nas redes sociais.

A atriz usou a sua presença online para expressar opiniões conservadoras, ou de direita, levando a acusações de “denegrir as pessoas com base nas suas identidades culturais e religiosas”. Suas postagens foram consideradas “inaceitáveis” pela Disney, o que levou à sua remoção do programa “The Mandalorian”.

As alegações

Em sua ação, movida no tribunal federal da Califórnia, Carano alega que foi demitida injustamente devido às suas opiniões políticas e à recusa em se conformar com as opiniões da Disney e da Lucasfilm.

O processo afirma que seus colegas de elenco foram autorizados a fazer declarações depreciativas sobre os republicanos sem enfrentar repercussões. Carano pede US$ 75 mil por danos e uma ordem judicial para readmiti-la em “The Mandalorian”.

Envolvimento de Elon Musk

Entra Elon Musk, o empresário bilionário e chefe da X Corp. Musk, conhecido por suas opiniões francas sobre a liberdade de expressão, prometeu apoiar qualquer pessoa que enfrentasse discriminação no emprego por causa de suas postagens online.

O bilionário chegou a compartilhar um documento que seria da Disney que comprovaria a descriminação institucionalizada pela empresa contra pessoas brancas e heterossexuais.

Num comunicado, Joe Benarroch, chefe de operações comerciais de X, enfatizou o seu compromisso com a liberdade de expressão e o seu apoio financeiro ao processo de Carano. Carano expressou sua “mais profunda gratidão” a Musk por ajudá-la na busca pela reivindicação de seus direitos de liberdade de expressão.

A batalha legal pela frente

À medida que o caso se desenrola, levanta questões importantes sobre a intersecção de opiniões pessoais, redes sociais e emprego. O processo de Carano alega “ações de intimidação, discriminação e retaliação” por parte da Disney e da Lucasfilm.

Por enquanto, as linhas de batalha estão traçadas e a luta de Gina Carano contra os gigantes do entretenimento continua.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *