Cultura colaborativa! Participe, publique e ganhe pelo seu conteúdo!

Justiça chilena ordena reabertura de investigação sobre envenamento de Pablo Neruda

Pablo Neruda foi uma pessoa singular. Sua obra transcende qualquer barreira e desperta o melhor da humanidade. Assim, é realmente chocante descobrir que o poeta provavelmente foi assassinado por envenenamento pelos militares do Chile durante o início da ditadura no país.

A Justiça chilena tomou uma decisão significativa ao ordenar a reabertura da investigação sobre a morte do renomado poeta e prêmio Nobel Pablo Neruda. O poeta, cuja obra literária e ativismo político marcaram profundamente a história, faleceu em 1973, apenas 12 dias após o golpe de Estado liderado pelo general Augusto Pinochet.

Contexto Histórico

Pablo Neruda, cujo nome verdadeiro era Ricardo Eliécer Neftalí Reyes Basoalto, é um dos ícones literários mais celebrados do século XX. Sua poesia apaixonada, comprometida e lírica segue cativando leitores em todo o mundo.

Mas não somente isto, Neruda foi um fervoroso defensor da justiça social e dos direitos humanos. Em setembro de 1973, o Chile foi abalado por um golpe militar que depôs o governo democraticamente eleito de Salvador Allende e estabeleceu uma ditadura liderada pelo general Pinochet.

Um período sombrio, como aconteceu no Brasil, onde muitos opositores políticos e ativistas foram perseguidos, presos e até mesmo mortos.

A Morte de Neruda

Pablo Neruda faleceu em 23 de setembro de 1973, poucos dias após o golpe. A versão oficial afirmava que ele havia morrido de câncer de próstata, mas informações sugeriam que Neruda poderia ter sido vítima de envenenamento – como por exemplo seu motorista, que relatou que Neruta lhe telefonou poucas horas antes de sua morte relatando que haviam lhe aplicado uma injeção enquanto dormia.

Publicado no ano passado, um estudo apontou a presença da bactéria Clostridium botulinum em grande quantidade no organismo de Neruda, o que seria um indicativo de envenenamento. A bactéria é a mesma que produz a toxina causadora de botulismo e foi descoberta primeiro no dente exumado do escritor em 2017. Segundo o sobrinho de Neruda, Rodolfo Reyes, uma análise feita por pesquisadores da Universidade McMaster, no Canadá, e da Universidade de Copenhagen, na Dinamarca, determinou que a bactéria não chegou no corpo do poeta após ele ser enterrado.

Os denunciantes do caso na justiça e a família do poeta acreditam que novas evidências podem surgir, daí o pedido de uma investigação isenta que possa lançar luz sobre o que realmente aconteceu naqueles dias sombrios de 1973.

De acordo com a decisão divulgada pelo Poder Judiciário, a reabertura do processo visa realizar procedimentos que podem contribuir para o esclarecimento dos fatos. A esperança é que essas diligências revelem a verdade sobre a morte de um dos maiores poetas da nossa história.

Compartilhar Publicação
Link para Compartilhar
Publicação Anterior

Como obter um bônus de cassino?

Próxima publicação

Rapha Fernandes lança “Coco”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia a seguir