Rio2C 2024: “Senna” revela bastidores em painel com produtores

49
0

Pela primeira vez a história do piloto Ayrton Senna, morto há 30 anos, vai ser contada em ficção. A série da Netflix “Senna” terá o ator Gabriel Leone vivendo o protagonista, e desde que foi divulgado o trailer vem causando bastante expectativa.

Em painel na Rio2C, os irmãos produtores Fabiano e Caio Gullane, junto com o ator principal,
Gabriel diz que foi uma honra viver o Ayrton, e que passar pelos momentos do campeão, ficar sete meses filmando longe de casa, tudo isso foi um desafio, por tudo que o piloto representa.

Fabiano diz que o projeto tem 12 anos. Lembra que rodou o mundo tentando viabilizá-lo, até que se deu conta que o tamanho da história não cabia em um filme. Foi quando a Netflix abraçou e as divisões da gigante do streaming do mundo inteiro deram suporte.

Hana Vaisman diz que na equipe tinha desde os que tinham uma nostalgia leve até os que tinham um conhecimento enciclopédico. Já Caio lembra das frases de Ayrton como “a batalha é contra o tempo” e “eu não estou sozinho, tem toda uma equipe junto”, isso motivou a dedicação da equipe, segundo ele.

Segundo os irmãos, o projeto nasce internacional. Eles preferiram aprofundar a pesquisa na América Latina encontraram pistas na Argentina e Uruguai muito viáveis para as cenas das lendárias corridas. Ambos os países se passaram por Europa em vários momentos, de acordo com os produtores. A equipe era internacional, havia atores de 16 países diferentes e o Gabriel inspirava a todos. Era sempre o primeiro a chegar e o último a sair, daí os demais atores se contagiavam. Fabiano contou que a produção trazia uma equipe do mundo todo, mas os chefes eram os brasileiros.

A equipe procurou os Crespi na Argentina para criar os carros, réplicas dos veículos de Senna e dos rivais. Uma técnica, para baratear e agilizar a produção foi deixar o chassi e a pós-produção se encarregava do revestimento.

Fabiano diz que desde o início o objetivo era que o projeto fosse grande para inaugurar um novo ciclo no audiovisual brasileiro, gerar audiência e, principalmente, unir o Brasil de novo que, segundo ele destaca, está dividido e briguento.

Para Caio nós estamos preparados pra qualquer plano e qualquer história. Diz que é a entrada definitiva dos efeitos digitais, citando que não dá para distinguir determinadas coisas.

Gabriel disse que passou um tempo nos EUA e constatou uma expectativa enorme pela série. Perguntado pela Ambrosia o quanto de pilotagem real ele realizou, disse que ainda não pode revelar, mas garantiu que houve uma preparação para essas cenas de corrida. “Senna” estreia na Netflix ainda em 2024.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *