Romance e Poesia ao alcance de todos: Instituto Estação das Letras inicia seus encontros literários

8
0

Para fechar o Mês das Mulheres, a escritora Lilian Fontes é responsável no dia 30/03 (e em outras quatro quintas-feiras de abril a junho) pelo Atelier de Leitura online do Instituto Estação das Letras. A finalidade é aproveitar os objetivos de um escritor, em encontros mensais sobre determinado livro, dos clássicos aos contemporâneos.

Através do debate, serão trabalhadas noções de escrita narrativa, gêneros literários. O intuito é aprimorar o prazer que o exercício da leitura oferece. Em março, a vez é de Tudo é rio, de Carla Madeira.

O Romance é outro tema na grade do Instituto Estação das Letras ainda em março: escrever um romance exige, entre outras coisas, disciplina, tempo, motivação e uma história para contar. Quem conta esta história é Marcelo Maluf, de quem o romance A imensidão íntima dos carneiros foi finalista dos prêmios Jabuti (2016) e APCA (2015), e vencedor do Prêmio São Paulo de Literatura (2016).

Neste curso, semanal e que vai até julho, serão investigadas estratégias de composição de narrativas ficcionais longas, o jogo entre invenção e memória na ficção, caminhos para encontrar a história a ser narrada.

Tradicional por passear em diversos Gêneros Literários, Poesia, com a mestre em Teoria Literária e fundadora da Estação das Letras, Suzana Vargas, inaugura o mês de abril (com aulas até junho) no IEL. Esta Oficina de Poesia pretende aproximar novos escritores, professores, alternando teoria e prática poética.

A teoria, segundo Suzana, está relacionada à leitura de poetas clássicos e contemporâneos; a prática, à criação , a partir de estímulos diversos de poemas que serão lidos pelo grupo em roda crítica. “Essa prática aguçará a sensibilidade do olhar e da escuta de todos, sempre com a orientação do professor. Os elementos constituintes do poema como imagens, ritmos e metrificação serão observados bem como as transformações da poesia através dos tempos, desde a antiguidade clássica até a poesia atual”, explica, afirmando ainda que o objetivo é exercitar com os alunos as primeiras noções de crítica ou autocrítica literária para que possam, mais adiante, desenvolver-se mais autonomamente enquanto autores.

E, neste fluxo, a partir de 5/4, e dias 12 e 26/4, três dos mais destacados poetas, críticos e professores de literatura sobre leitura de poesia hoje – Antônio Carlos Secchin, Eucanaã Ferraz e Marcos Pasche – desvendarão o alcance da linguagem poética de alguns poetas do ponto de vista formal e conteudístico.

O que eles desejam é trazer para os interessados em compreender melhor o fenômeno poético e com ele trabalhar uma leitura pessoal e criativa. Suzana Vargas , curadora da programação de cursos, tem como trabalho árduo desconstruir o mito de que poesia é um gênero de difícil percepção ou compreensão.

Cadorno Teles
WRITTEN BY

Cadorno Teles

Cearense de Amontada, um apaixonado pelo conhecimento, licenciado em Ciências Biológicas e em Física, Historiador de formação, idealizador da Biblioteca Canto do Piririguá. Membro do NALAP e do Conselho Editorial da Kawo Kabiyesile, mestre de RPG em vários sistemas, ler e assiste de tudo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *