Cultura colaborativa! Participe, publique e ganhe pelo seu conteúdo!

Surrealismo no Rio de Janeiro: CCBB expõe Salvador Dalí

“Eu sonho, tu sonhas…” Por que sonhar é verbo? Porque nós exercemos o sonhar. Quando dormimos, acordamos para um novo universo. Lá, percebemos novos elementos que não seguem às regras do nosso cotidiano habitual. Você descobre que consegue voar. Ou talvez você não seja você ou você nem se veja. Talvez o mar seja amarelo e o Sol azul, o céu roxo. A grama fala, seu cachorro também. E as coisas parecem meio fora da ordem n a t u r a l. Mas tudo bem porque “é só um sonho”.
Quando alguma situação nos causa muita emoção, nos toca, costumamos dizer que “aquilo pareceu um sonho” ou que estamos “sonhando acordado”. Pense bem, lembre-se de um pôr-do-sol que tenha visto, de um encontro que foi surpreendentemente bom, de um céu estrelado, um beijo, uma festa… Nesses “modos de falar” há uma contradição entre o sonho e a realidade, como se as duas coisas não convivessem, não coexistissem (e será que coexistem?).
Em 1924 (quando foi publicado o Manifesto do Surrealismo por André Breton) a arte nos trouxe um novo modo de encarar a vida: como uma sobre-realidade, um surrealismo. E através desse movimento, a imaginação e a liberdade de se imaginar tornou-se componente tão importante para a obra quanto o material, o suporte e a técnica.

E se você continua achando que sonho e realidade não se misturam nunca, sugiro mudar um pouco de percepção, permitir-se sonhar. Como? Através das obras de Salvador Dalí,  conhecido não somente por seus bigodes esquisitos apontados para cima como por ser um dos principais artistas do movimento surrealista. Um sonhador, de fato.
A exposição que o Centro Cultural Banco do Brasil traz ao Rio contará com cerca de 150 obras de Salvador Dalí que pertencem ao acervo Teatro-Museu Dalí de Figueras. Quem ficou curioso tem de 30 de maio até 22 de setembro para ver as pinturas, gravuras, documentos e o que mais a curadoria tiver trazido, com entrada franca. Em outubro, a exposição segue para o Instituto Tomie Ohtake em São Paulo.
“…eles sonham.”
 
Bons sonhos.

Compartilhar Publicação
Link para Compartilhar
Publicação Anterior

Simon Scarrow e seu Gladiador chega ao Brasil pela Rocco

Próxima publicação

Graphic novell "L'Amour: 12 oz" de Luciano Salles em teaser

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia a seguir

Exame (n) ação

A Lógica não é uma Ciência Exata. Pode até ser na Matemática ou na Física, mas na interação humana ela é um…