em

Bienvenido: Um passeio pelos quadrinhos argentinos

O jornalista paulista Paulo Ramos – professor da UNIFESP e criador do Blog dos Quadrinhos – foi tomado pela curiosidade ao visitar Buenos Aires e seus kioskos (bancas de jornal). Por lá, conheceu mais da produção portenha, muito além de Quino – criador da adorável Mafalda – e Liniers,  quadrinhista em voga no Brasil desde o lançamento da coleção Macanudo, em 2008, e também o autor da capa. O jornalista, então, fez uma série de viagens à Argentina afim de conhecer melhor aquele mercado e escrever artigos sobre o assunto. Esses textos, publicados em seu blog, foram a gênese desse livro.

Bienvenido é, como o subtítulo e a apresentação deixam bastante claro, um passeio pelos quadrinhos argentinos. Isso significa que o livro não é exatamente uma enciclopédia, mas sim uma introdução aos autores, publicações, editoras e o mercado de quadrinhos na Argentina, que, apesar de ser um país vizinho ao nosso, raramente temos contato. Em seus 10 capítulos bem delineados, Ramos constrói um rico panorama dos quadrinhos no país, abrangendo os mais diversos gêneros e tipos de publicação.

Ao contrário do Brasil, onde históricamente predominam os quadrinhos de Humor, nossos vizinhos sempre tiveram tradição e boas vendas em histórias autorais de Ficção Científica, Horror, Histórias de Piratas, Dramas Policiais e Aventura. Como no Brasil, seu mercado vive momentos de aperto econômico, mas está numa crescente procura por novas formas de publicar e vender quadrinhos, com números cada vez maiores de zines, edições independentes e webcomics. Por lá, as historietas (tiras) ainda tem um bom destaque nos principais jornais, mas já não tem a mesma força que um dia tiveram.

Apesar de escrito em tom de reportagem e de conter muitas histórias, referências e nomes em um curto espaço, o livro tem como trunfo o fato de que cada um dos capítulos pode ser lido separadamente e fora de ordem, sem que a leitura geral seja prejudicada. Assim, dependendo da sua curiosidade ou conhecimento do assunto, pode escolher começar pelos primórdios dos quadrinhos argentinos, por Quino, pela época de ouro da revista Fierro, os quadrinhos contemporâneos ou mesmo os dois capítulos referentes ao que é considerado a obra prima dos quadrinhos latino americanos, El Eternauta, de Héctor Germano Oesterheld e Francisco Solano Lopez – história essa que tem assunto para um livro inteiro.

Paulo Ramos insere em seu relato não só fatos, mas também um pouco dos bastidores e do enredo das HQs de mais destaque, seduzindo o leitor e aumentando cada vez mais a curiosidade para ter esses quadrinhos em mãos. Além disso, o livro também lista a maioria dos trabalhos argentinos que já foi publicado no Brasil, muitos dos quais eu já conhecia de vista, mas não tinha idéia do que se tratavam ou de que país se originavam. A lista inclui trabalhos como Mulheres Alteradas (Maitena), Macanudo (Liniers), Cicca Dum-Dum (Bernet/Maicas/Trillo), Toda Mafalda (Quino), Cidades Ilustradas: Porto Alegre (Carlos Nine) e Perramus – Dente por Dente (Alberto Breccia), facilmente encontrados em comic stores e livrarias.

Bienvenido é um livro de referência para fãs, curiosos, estudiosos, quadrinistas e editores. Com os quadrinhos argentinos, suas histórias e seu mercado, podemos não só conhecer melhor outra cultura, mas também aprender algumas boas lições com as vitórias e derrotas desse mercado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 Comentários