em ,

Conheça a origem de Bloodshot, que estreia no cinema em adaptação com Vin Diesel

Nesta quinta-feira tem estreia de super-herói nos cinemas. É Bloodshot”, filme protagonizado por Vin Diesel, mas que muita gente não sabe que se trata de uma adaptação dos quadrinhos. Bloodshot foi criado por Kevin VanHook, Don Perlin e Bob Layton para a Valiant Comics, quando a editora estava no auge de sua popularidade.

O nome do personagem, cujo nome foi sugerido pelo artista David Chlystek, apareceu pela primeira vez em três painéis na última página de Eternal Warrior # 4 (novembro de 1992), antes de fazer sua primeira aparição completa em Rai # 0 (novembro de 1992) uma semana depois. O personagem rapidamente virou um dos grandes sucessos da Valiant, ganhando sua própria publicação. Originalmente a obra se tratava de Angelo Mortalli, um gangster que foi modificado e utilizado no Projeto Espíritos Ascendentes após ser traído pela máfia que trabalhava.

Em 2012, a Valiant promoveu um reboot de todas as suas histórias, criando a origem atual de Bloodshot apresentada na HQ. Nela, Ray Garrison foi ressuscitado para participar do mesmo projeto de seu antecessor, tendo a memória apagada e substituída por lembranças falsas. No processo nanites foram inseridos em seu sangue, lhe dando poderes como regeneração, metamorfose e força sobre humana. Após descobrir seu verdadeiro passado, o soldado parte em busca de respostas e vingança contra aqueles que arruinaram sua vida. É nessa versão que se baseia o novo filme de Vin Diesel.

Projeto Espíritos Ascendentes: Consistia em reviver soldados e transformá-los nas máquinas mortais chamadas de Bloodshots para realizar missões do governo, sendo descartados e aprimorados a cada nova tentativa. Os mais recentes, apesar de eficientes, apresentavam o problema de concluir as missões de forma mecânica, matando qualquer inocente que ficava no caminho, o qual o Projeto chamava de “dano colateral”. Por fim, os cientistas conseguiram o resultado que procuravam em Ray Garrison, inserindo em seu cérebro memórias falsas que lhe davam um propósito para completar as missões de forma mais humana e eficaz.

Agora uma boa notícia: a Sony Pictures e a Social Comics, que possui em sua plataforma a HQ Bloodshot, fizeram uma parceria para liberar de forma gratuita as edições 0 e 1 da HQ junto com um dossiê completo de informações sobre o personagem publicações estarão disponíveis por um mês, sem a necessidade de inscrição.

Deixe sua opinião