Família de Jerry Seigel é dona das origens de Superman

5
3

Na briga judicial entre Warner/DC e a família do co-criador de Superman, Jerry Siegel, o primeiro round foi da Warner, porém, o segundo round foi ganho pela família de Seigel, que agora é dona dos direitos sobre a origem do personagem, isso incluindo o Planeta Krypton, seus pais Jor-El e Lora, a infância do personagem, o nome Kal-El, seu lançamento do planeta Krypton que explode e sua chegada a Terra, ou seja, quase tudo pertinente a Krypton não mais pertence a Warner e a DC. Quem reporta é a Variety.

action-comics-1

Segundo o artigo, o juiz federal que vem analisando o caso disse que as primeiras duas semanas de tiras de jornal do Superman voltaram a pertencer aos herdeiros de Seigel em razão de que a corte entendeu que essas tiras não foram feitas sob pagamento, conforme a Lei de Direitos Autorais americana.

Todo o processo envolve os direitos sobre a revista Action Comics #1, que, entre outras coisas, tem a origem do Homem de Aço, Lois Lane, o Planeta Diário, seu trabalho como jornalista, o triângulo amoroso Superman/Clark Kent e Lois Lane e o trabalho para um editor cabeça quente.

A DC ainda mantém direitos sobre o poder de voar, a kryptonita, Lex Luthor, Jimmy Olsen, a origem expandida e outros poderes apresentados posteriormente a primeira edição.

Como já foi dito anteriormente, a Warner/DC tem que começar a produção do próximo filme de Superman até 2011 sob pena das famílias de Schuster e Seigel pleitearem o direito de uso da imagem do herói. Após isso, ambas as famílias poderão passar os direitos vinculados ao herói para outro estúdio ou produtora de TV em 2013.

Agora, o que interessa saber, é quanto eles irão receber de grana, porque, pela decisão, o direito de imagem é retroativo a 1999.

J.R. Dib

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 thoughts on “Família de Jerry Seigel é dona das origens de Superman

  1. Deixa eu ver se entendi:

    Siegel e Shuster criam o personagem; publicam o personagem; vendem o personagem por U$$ 134,00; continuam trabalhando para a DC; criam Superboy; deixam de trabalhar para a DC; DC credita os criadores em todas as histórias do superman e/ou histórias me que ele aparece; Criadores morrem (em épocas bem distintas, claro); famíila dos criadores entram na justiça pelos direitos do superman (que já tinha sido vendido e, portanto, não era mais deles) e do Superboy e relacionados; Warner perde (mais ou menos) os direitos sobre o Superboy; Warner ganha (mais ou menos) os direitos sobre o superman; Waner passa a poder usar (mais ou menos) o personagem superboy (pelo menos sua encarnação mais recente); Warner ganha (mais ou menos) os direitos sobre o Superman; Warner perde (mais ou menos) os direitos sobreo Superman.

    Minha cabeça dói…

  2. Batalhas judiciais tão antigas envolvendo descendentes dos queixosos são sempre entrincadas e tortuosas! É inevitável