em

Jambocks! – Parte 1: Prelúdio para a Guerra

Um álbum em quadrinhos fantástico! Estas poucas palavras já definem o que qualquer um precisa saber de Jambocks! – Parte 1: Prelúdio para a Guerra antes de comprar e aproveitar seu exemplar. Com textos de Celso Menezes e arte de Felipe Massafera, o álbum utiliza de uma linguagem impressionantemente cinematográfica para transportar o leitor para o Brasil prestes a ingressar na Segunda Guerra Mundial.

O primeiro volume de Jambocks, como o subtítulo já diz, apresenta os fatos que incitaram Getúlio Vargas a ingressar na grande guerra ao lado dos Aliados e a trajetória do jovem Max, um escritor pacifista, ao ser convocado na recém formada Força Aérea Brasileira (FAB) para lutar pelo fim do conflito.  Já as primeira parte do livro é impressionante, e não só pela bela arte de Massafera, a introdução elaborada por Celso Menezes consegue colocar o leitor no clima exato que o brasileiros viviam no inverno de 1942 enquanto Getúlio negociava a aliança do país paralelamente com os Estados Unidos e com os Alemães. É interessante registrar aqui que sem dúvidas Getúlio nutria maior apreço pelo governo de Hitler e de Mussolini do que pela democracia estadounidense, fator este que talvez tenha pesado na neutralidade mantida pelo Brasil até o segundo semestre de 1942, mas que em nenhum momento colocou o país ao lado do Eixo. Getúlio inteligentemente soube aproveitar a neutralidade brasileira para continuar sua boa política comercial com ambos os lados e se aliou aos Aliados após conseguir boas vantagens com os Estados Unidos, algo bem apresentado neste volume do Jambocks!

O projeto de Jambocks! se tornou realidade após Menezes e Massafera vencerem o “Programa de Ação Cultural de 2008” do Governo do Estado de São Paulo, que permitiu a dupla criativa partir do sonho para a realidade e chegar na editora Zarabatana com o subsídio necessário para produzir o livro em tão bela qualidade. Com o projeto assegurado, Menezes viajou para o Rio de Janeiro para iniciar sua pesquisa junto aos veteranos da guerra, conseguindo também material visual para Massafera utilizar como referência na construção dos belos painéis da revista. E falando das bela arte de Jambocks, vale ressaltar que apesar de a primeira vista parecer um tanto com o trabalho de Alex Ross, a arte de Massafera possui um desprendimento e uma espontaneidade diferente do trabalho de Ross, ganhando características únicas que nos obrigam a ficar de olho nos projetos futuros do artista.

Jambocks esta programada para ser lançada em quatro edições anuais pela Zarabatana. O segundo livro vai mostrar o treinamento dos pilotos brasileiros, já o terceiro mostrará o combate na Itália e no último o regresso dos nossos soldados para o Brasil. Imperdível!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 Comentários