em

Quadrinhos da Panini no Brasil sofrem reforma

Hoje a Panini Comics do Brasil anunciou grandes mudanças nos quadrinhos das editoras Marvel e DC, evidentemente uma tentativa de evitar naufragar no mercado nacional como aconteceu antes com a Editora Abril. Curiosamente alguns pontos da reforma editorial da Panini lembram demais o formato Premium que a Abril adotou para os heróis, apontado pela maioria como grande responsável pela crise de venda nos quadrinhos na época.

A primeira novidade é a redução do preço e número de páginas das revistas Homem-Aranha, X-Men, Wolverine, Novos Vingadores, Superman, Batman, Lanterna Verde, Liga da Justiça e a nova Homem de Ferro (que aproveita o bom momento do personagem no cinema) passam a ter 76 páginas pelo valor de R$ 6,50 reais. Mas nem tudo é maravilha, vale lembrar que no início do ano a Panini elevou o preço das revistas de R$ 6,90 para R$ 7,50, uma estratégia que parece agora aparenta ter sido planejada para para agora “convencer” os leitores da vantagem na redução de páginas e preço. Infelizmente quem sai perdendo é o leitor, que deixa de ler uma história por módicos 40 centavos (agora sem dúvidas as revistas contarão com três histórias).

Enquanto os principais títulos da editora perdem páginas, os títulos de apoio X-Men Extra, Universo Marvel e Universo DC passam a ter 148 páginas por R$ 14,90. Um formato muito parecido com o Marvel Apresenta. A lista de títulos “encorpados” da Panini também recebe Avante, Vingadores! , que passa a ser bimestral, e uma nova mensal do Batman a ser lançada em julho. Este formato lembra demais a série Abril Premium e me pergunto realmente se o consumidor vai aceitar pagar mais caro para ler histórias complementarem da Marvel e DC.

Aqui vai uma ressalva, a Panini pode mudar e colocar as principais séries dos personagens em ambas revistas para obrigar o leitor a comprar também a edição mais cara.

Já as revistas canceladas foram Marvel Max, Marvel Millennium – Homem Aranha, Novos Titãs e Superman & Batman. Excluindo o universo Millennium/Ultimate que já está morrendo lá fora, o resto das revistas deve ter suas melhores histórias transportadas para os títulos de R$ 14,90.

A Panini também anunciou que vai publicar especiais e outros produtos para comemorar os 75 anos da DC Comics em 2010, mas isso já era mais do que esperado, e que revisará as assinaturas para compensar os leitores com a alteração no preço e cancelamento.

Agora antes de atirar pedras na editora, fica a ressalva da qualidade do trabalho que a Panini vêm realizando no Brasil desde o final da era Abril nos quadrinhos. Sem dúvidas as mudanças no número de páginas, preço e escolha do que será publicado é questão de sobrevivência no mercado nacional. Pouco tempo atrás visitamos a Mythos, empresa que faz todo trabalho do selo Panini no Brasil, vale a pena dar uma lida no texto.

Fonte: Omelete.

2 opinaram!

Deixe sua opinião!
  1. "A Panini também prepara uma reformulação geral em seu site oficial, muito em breve contando com uma nova loja on-line para venda de seus títulos ainda mais eficiente e simples de se utilizar. Fique ligado que logo mais esta facilidade entra no ar."

    Isso aí em cima citado, me agradou. Agora essas mudanças nas revistas, apesar de ser necessário para a sobrevivência da editora no mercado, não me agradou nem um pouco. Eu por exemplo, nunca vou comprar uma edição do Universo Marvel (que eu acompanhava e gostava, até) por esse preço. Tem mais histórias, tem, mas com mais 6 reais consigo comprar um encadernado daqueles mais simples, e claro, opto por uma história fechada. Anseio pelo novo esquema de vendas on-line, aí sim talvez, a revolução começará para valer, porque até agora, como disses, não passou de uma idéia antiga e que não deu certo da primeira vez. =/

Deixe sua opinião