em ,

Quem é Jessica Jones, cacilda?

coluna-falando-em-baloes

Neste dia 20 estreia no Netflix a segunda série vindoura da parceria com a Marvel, Jessica Jones. Diferente do Demolidor (e até mesmo dos dois seguintes, Luke Cage e Punho de Ferro), a personagem é praticamente desconhecida do grande público. Então a pergunta que faço neste primeiro parágrafo é: você sabe quem é Jessica Jones?

Jessica Jones foi criada na HQ Alias, em 2001. Ela é uma misteriosa ex-super-heroína que trabalha como uma decadente investigadora particular. O seu criador e roteirista, Brian Michael Bendis, originalmente queria fazer a história com Jessica Drew, a primeira Mulher Aranha, mas a ideia foi vetada porque eles juraram de pé juntos que já tinham planos para ela… E a gente finge que acredita!

alias

Na realidade o gibi, o primeiro pelo selo Marvel Max (a Vertigo da Marvel), coloca a protagonista em um número de cenas que qualquer editor ficaria de cabelos em pé ao imaginar uma super-heroína com quase 30 anos de história fazendo. Como falar palavrão (a primeira edição começa com um “Caralho” sendo dito), fumando, sofrendo de depressão, bebendo e até fazendo sexo anal para “sentir algo diferente”. Tudo isso nas primeiras 17 páginas da primeira edição. EITA!

Mas não era só de putaria que vivia a história. Ela tinha sido pioneira por apresentar, em uma trama instigante, uma personagem feminina forte, humana, sem nenhum dos esteriótipos comuns das HQs de super-herói (sabe como é, né? Roupa colada, peitão, bundão, cintura fina… Voadora de perna aberta… Essas coisas que quem leu uma história do X-Men que fosse sabe muito bem). Além de mostrar uma versão mais crua do mundo dos super-heróis, coisa que o Bendis fez antes com Powers, mas não conseguiu atingir esse nível de excelência.

A série durou até a edição 28, sendo duas vezes nomeada ao Eisner e ganhando o Comics Buyer’s Guide Award e Harvey Award, quando a personagem, já popular, foi transferida para a HQ The Pulse, já no universo tradicional, que é… Nhé! No Brasil, Alias foi toda publicada na extinta revista Marvel MAX, de setembro de 2003 a julho de 2005, pela Panini Comics. Em 2010, a editora relançou as 10 primeiras edições num encadernado em capa dura.

alias1

Nela vemos suas primeiras investigações, como uma envolvendo o Capitão America e outra em que aparentemente o Rick Jones, o ex-sidekick do Hulk / ex-Bucky / ex-Capitão Marvel, falou pra patroa que ia comprar cigarro e ralou peito. Além do primeiro e hilário encontro com JJ Jamenson. Infelizmente se passaram cinco anos e nada de um segundo volume!

Só que… Em todo trailer e divulgação da série do Netflix já é revelado que o grande vilão da personagem é o Homem Púrpura e seu controle mental.

E ele só surge no último arco, nas quatro últimas edições! Então a Panini tem aí uma chance de ouro em trazer o(s) novo(s) encadernado(s) de Alias para os nerds que querem ter a série completa na coleção e os bazzingueiros que vão sair babando querer ler sobre a Jessica Jones e não vão fazer ideia onde achar.

Queremos o volume 2 de Alias, Panini! Por favor, nunca te pedi nada.

Mentira, já pedi sim! Mais de uma vez até…

alias2

Deixe sua opinião