Song of the Bandits (2023): análise da nova série coreana na Netflix

100
0

Lee Yoon gostaria de expiar os pecados de seu passado, quando chega em Gando pede a um homem que o mate pelo que foi forçado a fazer com sua família. Porém, percebendo as terríveis injustiças que seus compatriotas enfrentam, decide mudar de vida e criar um grupo para lutar pela libertação da Coreia dos invasores japoneses.

Análise

Não há dúvida de que as séries coreanas também vêm conquistando lugar de destaque nas nossas telas, desde dramas, tanto modernos quanto de fantasia, até séries com apelo mais internacional, como o cult Round 6 ou adaptadas de webtoons. como Hellbound: para enriquecer o catálogo da Netflix chega este mês uma série de TV cujas características a tornam um produto perfeito para atrair o interesse .

Como veremos nesta crítica de Song of the Bandits , o enredo desta série coreana combina drama histórico ficcional com cenário ocidental (o que mais do que o Velho Oeste pode atrair a atenção do espectador ocidental?) com uma história que lembra os melhores filmes de Tarantino, de Bastardos Inglórios e Kill Bill a Django.

Um faroeste para contar a independência coreana

Estamos no início dos anos vinte do século XX, o período é o da ocupação coreana pelo Japão. Um homem, Lee Yoon (Kim Nam-Gil), foi forçado pelas circunstâncias dramáticas de sua vida a lutar pelo exército japonês, onde subiu na hierarquia graças às suas incríveis habilidades como estrategista e lutador. Depois de muitos anos, porém, ele está desgastado pelo remorso: as atrocidades cometidas na guerra contra o seu país fazem-no querer acabar com ela. A espada escolhida para morrer é a de Choi Choons Soo (Yoo Jae-myung), um pai que perdeu toda a família por causa disso. Quando finalmente o encontra e chega até ele, porém, algo atrapalha seus planos: na região isolada onde mora o homem, Gando, os bandidos dominam, auxiliados pelo exército japonês e seus simpatizantes.

É aqui que Lee Yoon encontra uma nova razão para viver: montar um grupo com pessoas tão desesperadas e em busca de vingança quanto ele, prontas para fazer qualquer coisa para libertar o país dos invasores. Também seguindo o mesmo propósito de liberdade e vingança estão Nam Hee-shin (Seohyun), uma mulher que está prestes a se casar com um comandante do exército japonês, mas que trabalha secretamente para a resistência coreana, e Eon-nyeon (Ho-Jing Lee), uma imparável. assassino: os dois se encontrarão por um propósito comum, e serão arrastados para uma batalha que mudará suas vidas para sempre.

Como mencionado anteriormente, Song of Bandits é uma série que se destaca por diversos aspectos, tornando-a uma escolha sólida para os amantes de entretenimento. Ela combina ação envolvente com uma análise profunda e perspicaz dos personagens, além de apresentar reconstruções meticulosas que dão vida a uma realidade ocidental que se destaca por sua singularidade “a-histórica”.

A influência da cinematografia de Quentin Tarantino é claramente visível, e é importante notar que o próprio diretor sempre foi um admirador do cinema oriental. A fusão de elementos nesta série é cativante e habilmente realizada, proporcionando uma experiência envolvente que certamente atrairá o público internacional.

O bando de párias liderado por Lee Yoon parece vir diretamente de Bastardos Inglórios e também de muitos mangás japoneses, a dinâmica do grupo – e as “habilidades especiais” de cada um de seus membros – nos lembra as estórias de One Piece, que ganhou uma boa adaptação recentemente.

Não há dúvida de que o orçamento alocado para Song of Bandits foi bastante grande, o que torna esta produção coreana ainda mais valiosa: dos cenários aos figurinos, passando pelos detalhes dos personagens, nos deparamos com um cenário ambicioso, que merece um lugar de prestígio no catálogo da plataforma.

O que chama especialmente a atenção, como mencionamos acima, é uma profundidade notável conferida a diversos personagens, que são ricamente envolvidos. Entre elas, as personagens femininas se destacam, demonstrando-se como estrategistas, combatentes e assassinos incisivos, que não permitem que ninguém as detenha, mesmo nas situações mais perigosas. Seohyun e Ho-Jing Lee desempenham seus papéis de maneira excepcional, incorporando intensidade e ferocidade, cada um à sua maneira.Além disso, Kim Nam-gli brilha de forma extremamente convincente no papel de Lee Yoon, um protagonista atormentado por seu passado, mas tão carismático que consegue reunir um grupo de amigos ao seu redor.

Sem dúvida, por que pensamos que todos – sejam apaixonados por doramas ou não – deveriam dar uma chance a esta série? A resposta é simples: Song of Bandits é uma obra de ação, ótimas cenas de combate, embora gore, são bem coreografadas. Além disso, a trama se desenvolve com um ritmo envolvente, mesmo com os ckichês.

É verdade que, para sermos críticos, a série pode parecer um pouco longa em alguns momentos, e a narrativa pode arrastar-se um pouco. No entanto, isso não diminui de forma significativa a experiência de assistir, que permanece imersiva do primeiro ao último episódio. Não deixem de conferir esta série que, mesmo com seus elementos clichês, entrega uma boa experiência.

Song of the Bandits (2023)

Song of the Bandits (2023)
8 10 0 1
Nota: 8/10 Excelente
Nota: 8/10 Excelente
8/10
Total Score iExcelente
Cadorno Teles
WRITTEN BY

Cadorno Teles

Cearense de Amontada, um apaixonado pelo conhecimento, licenciado em Ciências Biológicas e em Física, Historiador de formação, idealizador da Biblioteca Canto do Piririguá. Membro do NALAP e do Conselho Editorial da Kawo Kabiyesile, mestre de RPG em vários sistemas, ler e assiste de tudo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *