Comédia de Michelle Ferreira, ‘Não Somos Amigas’ reestreia no Teatro Alfredo Mesquita

Peça-enigma tem direção de Maria Maya e traz no elenco as atrizes Luluh Pavarin e Izabela Pimentel
Comédia de Michelle Ferreira, 'Não Somos Amigas' reestreia no Teatro Alfredo Mesquita – Ambrosia

“O círculo fechou-se. Nada termina jamais. Onde quer que alguém plante raízes, ali encontrará um lar” – Liv Ullman

O espectador é colocado na posição de detetive na peça Não Somos Amigas, texto de Michelle Ferreira, dirigido por Maria Maya e estrelado por Luluh Pavarin e Izabela Pimentel. O espetáculo reestreia no dia 30 de junho no Teatro Alfredo Mesquita, onde segue em cartaz até 23 de julho, com sessões às sextas e aos sábados, às 21h, e aos domingos, às 19h.

A comédia dramática inaugura a escalada irracional da autora, definida por ela mesmo como “peças-jogos” ou “espetáculos-quebra-cabeça”. Na montagem, Michelle convida o espectador para investigar a história, a tornar-se uma espécie de coautor da obra.

Na trama, em um apartamento na periferia, duas mulheres de diferentes gerações travam um duelo sobre a realidade de uma história que ambas viveram, diante de um documento que precisa ser assinado. Pouco se sabe sobre quem elas são, quem está com a razão ou o que está acontecendo. Ao espectador há apenas uma certeza: elas não são amigas!

O espetáculo propõe uma reflexão emocionante sobre a vida e a morte, usando uma retórica contundente que transita entre o humor, a dor e o nonsense. A obra é um manifesto a favor da participação do público e de sua emancipação. “É um tratado de memória, de conflito e de amor, com o qual é possível dialogar com as sensações de quem assiste”, define a autora.

Além da oficina, o projeto irá realizar atividades paralelas, como um ensaio aberto e uma oficina de teatro para estudantes da rede pública de ensino.

Sobre Michelle Ferreira – a autora

Michelle Ferreira é atriz, diretora, roteirista e dramaturga de carreira internacional com treze peças encenadas por nomes como Hugo Possolo, José Roberto Jardim, Nelson Baskerville, Eric Lenate, Maria Maya e Isabel Teixeira. 

Formada pela Escola de Arte Dramática da USP, integrou por oito anos o Núcleo de Dramaturgia do Centro de Pesquisa Teatral, sob coordenação de Antunes Filho. Duas vezes finalista do Prêmio Luso- Brasileiro de Dramaturgia, com Reality Final (2009) e Tem alguém que nos odeia (2011). Escreveu e dirigiu Os adultos estão na sala, trabalho pelo qual foi indicada ao Prêmio Shell em 2013. 

Adaptou o romance Uísque e Vergonha para o teatro, e foi indicada para o Prêmio Bibi Ferreira de Melhor autora em 2019. Atualmente está em cartaz com a peça Bárbara com Marisa Orth, dirigida por Bruno Guida e assina junto com Juliana Rosenthal a série Não foi minha culpa na Starz +. No cinema é a roteirista de Amor sem Medidas, com Leandro Hassoum e Juliana Paes, dirigido por Alê Machado.

Sobre Maria Maya – a diretora

Maria Maya é bacharelada em artes cênicas pela universidade federal do Rio de Janeiro (Unirio) e formada pela Oficina de Direção da Rede Globo de Televisão.  Iniciou sua trajetória artística como atriz no teatro e na tv. Com personagens relevantes participou das novelas Cara e Coroa, Salsa Merengue, Senhora do Destino, Cobras e lagartos, Caminhos da Índias, aquele beijo, e das miniséries Hilda Furacão, Quinto dos Infernos e A Muralha. Seu último trabalho marcante na TV, foi na novela “Amor à Vida”. Como diretora, iniciou sua carreira no teatro, sendo responsável pela encenação das peças “Adorável Garoto”, “Talk Radio”, “Lady Christiny, “Não somos amigas”, “O Substituto” e “Através da Íris” e “Fame”. No audiovisual, além de ter participado, como assistente de direção de dezenas de filmes publicitários, em 2021 realizou seu primeiro curta chamado “A Festa” e, em seguida, dirigiu “Todos Merecem o Céu”, a primeira web série patrocinada pelo Instagram no Brasil. Recentemente assinou a direção do clipe “Duelle”, um projeto musical Brasil-Colômbia.

Sinopse

Em um apartamento na periferia de uma cidade da América Latina, duas mulheres de diferentes gerações travam um duelo sobre a realidade de sua história em comum enquanto um documento precisa ser assinado. Afinal, quem são elas e o que realmente está acontecendo? Apenas uma certeza: não são amigas.

Ficha Técnica

Idealização: Luluh Pavarin

Texto: Michelle Ferreira

Direção: Maria Maya

Diretora Assistente: Cynthia Falabella

Elenco: Luluh Pavarin e Izabela Pimentel

Desenho de Luz: Aline Santini

Sonoplastia: Aline Meyer

Cenografia: Amanda Vieira

Figurino: Tatiana Brescia

Projeto Gráfico: Laerte Késsimos

Fotografia: Gisela Schlogel

Visagista: Henry Hernandes

Operação de luz: Isabela Leal

Operação de Som: Gabriel Rosa

Produção: Complementar Produções Artísticas.

Produção Executiva: Gustavo Sanna e César Ramos.

Direção de Produção : Fernanda Capobianco

Assistente de Produção: Raphael Carvalho

Realização: Complementar Produções Artísticas 

Patrocínio: Construcap e Inova Saúde

Serviço

Não Somos Amigas, de Michelle Ferreira
Temporada: 30 de junho a 23 de julho

Às sextas e aos sábados, às 21h; e aos domingos, às 19h*

Haverá sessões com tradução em libras e audiodescrição

Teatro Alfredo Mesquita – Avenida Santos Dumont, 1770, Santana

Ingressos: Grátis, distribuídos uma hora antes de cada sessão

Classificação: Livre

Duração: 60 minutos 

Capacidade: 198 lugares

Acessibilidade: Teatro acessível para cadeirantes e pessoas com mobilidade reduzida

Oficina
Quando: 22 de junho, das 7h45 às 11h05, e 23 de junho, das 8h às 11h30
Onde: EMEF Olavo Fontoura – Rua: Doutor Lafayette de Souza Camargo 72 – Jardim Clímax
Público-alvo: Ensino Fundamental I, II E EJA

Total
0
Links
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ant
“Transformers: O Despertar das Feras” desperdiça chance de revigorar a franquia
"Transformers: O Despertar das Feras" desperdiça chance de revigorar a franquia – Ambrosia

“Transformers: O Despertar das Feras” desperdiça chance de revigorar a franquia

Transformers é aquela franquia de filmes que quanto mais se acredita que já se

Prox
Atrações musicais embalam as últimas semanas da exposição de Tina Turner no MIS SP
Atrações musicais embalam as últimas semanas da exposição de Tina Turner no MIS SP – Ambrosia

Atrações musicais embalam as últimas semanas da exposição de Tina Turner no MIS SP

A reta final da exposição “Tina Turner: uma viagem para o futuro” vai contar com

Sugestões para você: