Inspirado em conto de Luigi Pirandelo, solo Num Momento Como Este?! se apresenta em Caieiras 

Espetáculo dirigido por Cris Lozano e estrelado por Flávia Bertinelli trata da angústia da autora diante de um cenário de guerra
Inspirado em conto de Luigi Pirandelo, solo Num Momento Como Este?! se apresenta em Caieiras  – Ambrosia

Inspirado no conto “Colóquio com Personagens I”, do italiano Luigi Pirandello (1867-1936), o solo NUM MOMENTO COMO ESTE?!, dirigido por Cris Lozano e estrelado por Flávia Bertinelli faz apresentação no dia 16 de junho, às 20h no Teatro Municipal de Caieiras Maestro Sergio Valbusa. 

O espetáculo foi contemplado pelo Governo do Estado de São Paulo, a Secretaria da Cultura e Economia Criativa com o Programa de Ação Cultural – ProAC 02/ 2022 – Circulação.

O monólogo trata da angústia da autora diante de um cenário de guerra que culmina com o envolvimento do seu filho com uma facção, impossibilitando-a de organizar seu universo criador. A presença e teimosia de algumas personagens, impedem-na de fugir à própria verdade e a escritura pirandelliana, longe de ser um tipo de fuga, torna-se uma reflexão sobre seu próprio processo criativo.  

Com mais de 150 anos de seu nascimento, a obra de Pirandello continua a nos colocar em xeque sobre um tema cada vez menos abordado: a humanística. As teorias humanistas centram o seu estudo na particularidade de cada ser humano, na complexidade e singularidade de cada pessoa, nos seus motivos e interesses. O foco desta abordagem não está no ensino em si mesmo, mas na aprendizagem numa perspectiva de desenvolvimento da pessoa humana. 

NUM MOMENTO COMO ESTE?! propõe uma abordagem expandida do espetáculo “Colóquio com os Personagens I”, que foi encenado pelo grupo em versão digital durante a pandemia de Covid-19. A peça trata da autocensura na criação, mais particularmente da voz da autora em relação às suas criaturas-personagens, por respeito a um momento particular da sua vida pessoal, que envolve a reflexão sobre diversas guerras externas que circundam o momento atual e a sua interna, referente ao envolvimento de seu filho com uma organização criminosa.

Nesta obra, Pirandello nos permite fazer uma divisão entre o eu da autora e os seus outros eus que ganham vida como interlocutoras de si mesma. Há a intenção de calar suas vozes criativas devido um momento trágico onde não é possível colocar a arte em primeiro plano. As personagens usam de sua autonomia e criam discursos metafóricos desmontando a ideia de separação da autora e faz uma ode à liberdade de criação artística.

Este monólogo ganha múltiplas representatividades, na medida em que a atriz Flávia Bertinelli, utiliza mascaramentos como dispositivos para travar diálogos entre a autora e personagens, multiplicando as várias possibilidades de vozes propostas pela dramaturgia. 

A construção da encenação enquanto experimento digital, se deu a partir do espaço utilizado na casa da atriz que possibilitou ressignificar um cômodo do ambiente doméstico. Agora, é redimensionada para o presencial, e circula por espaços alternativos, na Bacia do Juquery e em São Paulo-Capital, além de receber adaptações e adequações que projetam e ampliam temas e assuntos urgentes. 

Sinopse 

Espetáculo inspirado no conto: “Colóquio com os Personagens I” de Luigi Pirandello, trata da angústia da autora diante da vida imersa num cenário de guerra que se configura com a partida de seu filho, integrando-se à uma facção, impossibilitando-a de organizar seu universo criador. A presença e teimosia de algumas personagens, impedem-na de fugir à própria verdade e a escritura pirandelliana, longe de ser um tipo de fuga, torna-se uma reflexão sobre seu próprio processo criativo.  

Duração: 50 minutos

Teatro: adulto

Classificação etária: Indicado para maiores de 14 anos.   

Ficha Técnica 

Texto: inspirado no conto “Colóquio com os Personagens I” de Luigi Pirandello

Direção: Cris Lozano

Elenco: Flávia Bertinelli

Adaptação: Cris Lozano e Flávia Bertinelli

Preparação corporal e vocal: Norma Gabriel

Construção de corpo-máscara: Flávia Bertinelli

Trilha sonora: Mau Machado

Workshop: Flávia Bertinelli

Cenário e adereços: Adbailson Cuba

Iluminação: Fernanda Guedella

Figurino: Adbailson Cuba

Ilustrações: Mau Machado

Tradutora e intérprete: Silvia Sato

Assessoria de Imprensa: Pombo Correio

Operação de som: Mau Machado

Operação de luz: Fernanda Guedella e PH Paulo Henrique

Fotos: Cacá Diniz

Filmagem: Isa Baptista

Contra-regra: Carol Cheretti

Produção e Execução: Gil Almeida  

Agradecimentos:

Ao CRD (Centro de Referência da Dança); à Oficina Cultural Oswald de Andrade; Ailton Guedes; Felisberto S. da Costa.

Workshop “Para além das máscaras”

Além do espetáculo, a atriz Flávia Bertinelli ministra o workshop “Para Além das Máscaras”, um diálogo entre a tradição e a atualidade, voltado à construção de um corpo(a)-máscara, a partir da prática do jogo cênico, inspirado em elementos e critérios constitutivos da linguagem teatral da commedia dell’arte e mascaramentos. Fruto de pesquisa da atriz, há mais de 20 anos sobre a linguagem, que também é objeto de seu mestrado. 

O foco será o corpo-máscara como um potente instrumento em processos criativos, seja no treinamento do ator, da atriz, assim como, na concepção da linguagem estética. O conteúdo abordado passará pela:

  • Utilização da máscara como instrumento pedagógico: neutra-inteira; meia máscara-neutra e meia máscara expressiva/arquetípica;
  • Conceito de corpo-máscara, tendo como um dos elementos disparadores, elementos constitutivos da commedia dell’arte;
  • Utilização de mascaramentos na cena teatral atual, diante dos deslocamentos, traços possíveis e combinações oriundas do uso expandido da máscara.

Classificação etária: Indicado para maiores de 14 anos.

Serviço

Num Momento Como Este?!

Caieiras 

Apresentação seguida de bate-papo com elenco: 16 de junho, às 20h

Workshop: 16 de junho, às 15h.

Teatro Municipal de Caieiras Maestro Sergio Valbusa – Avenida Marcelino Bressiani, 178, Caieiras

Total
0
Links
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ant
“A História da Minha Mulher”: um olhar feminino sobre o ciúme
“A História da Minha Mulher”: um olhar feminino sobre o ciúme – Ambrosia

“A História da Minha Mulher”: um olhar feminino sobre o ciúme

Novo filme da diretora húngara Ildikó Enyedi parte de romance para provocar a

Prox
Mariana Elisabetsky lança seu primeiro livro, o infantil Seu Vô e a Baleia
Mariana Elisabetsky lança seu primeiro livro, o infantil Seu Vô e a Baleia – Ambrosia

Mariana Elisabetsky lança seu primeiro livro, o infantil Seu Vô e a Baleia

A atriz, cantora, dubladora e roteirista tem se destacado recentemente por

Sugestões para você: