Musical “Furdunço do Fiofó do Judas – Uma Opereta Popular Apimentada” volta ao cartaz em Copacabana

Musical "Furdunço do Fiofó do Judas – Uma Opereta Popular Apimentada" volta ao cartaz em Copacabana – Ambrosia

Em 2023, a Cia Bagagem Ilimitada comemora oito anos de existência com muitos motivos para celebrar. Assistido por mais de 3 mil pessoas em três temporadas no Rio de Janeiro, o premiado espetáculo “Furdunço do Fiofó do Judas – Uma Opereta Popular Apimentada por Marinês” volta ao cartaz, dia 11 de janeiro, no Teatro Claro Rio, em Copacabana. Com dramaturgia do próprio grupo e direção de Jefferson Almeida, o musical foi indicado ao Prêmio de Humor – idealizado por Fábio Porchat – nas categorias de Melhor Peça, Melhor Texto e na categoria Especial pela introdução do repertório musical da cantora Marinês à dramaturgia, vencendo como melhor dramaturgia em 2020. 

Carregado de brasilidade, o enredo viaja até o interior do Nordeste para contar a história de quatro mulheres, Adelina, Antônia, Francisca e Gumercinda, prostitutas e donas de um bordel que recebem a visita de um forasteiro que vai abalar as estruturas do cabaré. Elas só não desconfiam que o sargento Malaquias de Jesus é o próprio Diabo, que aparece para roubar o coração das moças! As situações são apresentadas de maneira leve e cheia de borogodó, evocando o melhor da tradição teatral e cultural nordestina. O público vai reconhecer a exaltação à força da mulher batalhadora, os “quiproquós” e reviravoltas divertidíssimas. Há também a velha peleja entre o Coisa Ruim e Deus, que aqui no espetáculo é mulher e interpretada pela premiada atriz Vilma Melo, em uma Toda-Poderosa participação afetiva em off. 

Para apimentar essa receita, PV Israel e Jacyara de Carvalho, intérpretes e responsáveis pela dramaturgia, resgataram o pioneirismo e o humor de canções imortalizadas na voz da pernambucana Marinês, a Rainha do Xaxado. Falecida em 2007, a cantora e compositora foi a primeira mulher a liderar uma banda de forró (Marinês e sua gente) e estourou em todo o país com a música “Peba na pimenta”, recheada de duplo sentido. Esta e outras 23 canções gravadas por Marinês aparecem não como uma homenagem biográfica, mas para dar mais malícia à história passada em Fiofó do Judas.

“A opereta é um desdobramento da ópera para o público popular. Como a gente tem uma opereta, que já é popular, mais popular ainda? Temos essa possibilidade de embarcar em todos aqueles assuntos que agrada a essa camada dita popular, que os faz rir, que está na ordem do dia, na ordem do dia a dia, que faz o trabalho leve, faz a vida respirar melhor”, conta Jefferson Almeida, intérprete de Malaquias e também diretor do espetáculo.

Sob a batuta da diretora musical Deborah Cecília, o elenco vai fazer o público se mexer na cadeira ao som de muito xaxado e baião. Furdunço do Fiofó do Judas é um espetáculo leve e divertido, que aborda temas relevantes sem deixar de fazer rir.

Musical "Furdunço do Fiofó do Judas – Uma Opereta Popular Apimentada" volta ao cartaz em Copacabana – Ambrosia
Jefferson Almeida vive o diabo neste divertido musical – Foto Chico Lima

“Subjetivamente e culturalmente, trazer o Nordeste para cá – uma pequena cidade fictícia e o que acontece nela – é falar do nosso Brasil, falar de um lugar que ainda está à margem, em várias camadas. Trazer mulheres como protagonistas, prostitutas… Por mais que leve que seja, estamos falando disso: de pessoas que precisam ser vistas. E valorizadas pelo que fazem. O teatro feito no seu mais simples que é era uma vez uma história de mulheres que vencem através da sua autoestima”, comenta Jacyara.

Ficha técnica

Dramaturgia: Cia Bagagem Ilimitada (Jacyara de Carvalho e Pv Israel)

Direção / Colaboração dramatúrgica: Jefferson Almeida.

Direção Musical / Preparação vocal: Deborah Cecília

Assistente de direção: Clara Equi

Elenco: Cilene Guedes, Jacyara de Carvalho, Paula Sholl, PV Israel e Jefferson Almeida.

Participação afetiva: Vilma Melo na voz de Deus.

Iluminação / Operação de luz: Felipe Antello.

Cenografia: Taisa Magalhaes.

Figurino: Arlete Rua.

Visagismo: Paula Sholl.

Músico Ensaiador: Raphael Pippa.

Direção de palco/Camareiro: Júnior Israel.

Consultoria de danças populares: Roberto Rodrigues.

Costureira: Rute Israel / D. Jandira.

Cenotecnico: Moisés Campos.

Logo: Alluan Lucas.

Designer gráfico: Davi Palmeira / @aquatro_

Sonorização: Lucas Campelo.

Microfonista: Ananda Amenta.

Estúdio: Musimundi

Músicos da base: Violoncelo – Pedro Izar; Piano e Sanfona – Tibor Fittel;

Violões – Debora Cecilia e Raphael Pippa; Percussão – Felipe Antello.

Assessoria de imprensa: Rachel Almeida / Racca Comunicação.

Produção Executiva: Jacyara de Carvalho / PV Israel / Denan Pettmant.

Assistente de Produção: James Simão.

Coprodução: L2C

Realização: Cia Bagagem Ilimitada

Serviço:

Furdunço do Fiofó do Judas – Uma Opereta Popular Apimentada por Marinês

Temporada: 11 de janeiro a 1º de fevereiro de 2023.

Teatro Claro Rio: Rua Siqueira Campos, 143 – Copacabana. Shopping Cidade Copacabana – 2º piso.

Telefone: (21) 2147-8060.

Dias e horários: quarta-feira, às 19h30.

Ingressos: Plateia e frisa:R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia-entrada). Balcão: R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia-entrada).

Lotação: 659 lugares

Duração: 1h30

Classificação etária: 16 anos

Total
0
Links
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ant
A dor da perda de Gal Costa vira canção de Joyce Moreno e Marcos Valle
A dor da perda de Gal Costa vira canção de Joyce Moreno e Marcos Valle – Ambrosia

A dor da perda de Gal Costa vira canção de Joyce Moreno e Marcos Valle

Ainda emocionados, Marcos Valle e Joyce Moreno se uniram para transformar a dor

Prox
“Marte Um” fica fora da disputa do Oscar de filme estrangeiro
"Marte Um" fica fora da disputa do Oscar de filme estrangeiro – Ambrosia

“Marte Um” fica fora da disputa do Oscar de filme estrangeiro

Academia de Hollywood divulgou suas listas preliminares

Sugestões para você: