Cultura colaborativa! Participe, publique e ganhe pelo seu conteúdo!

Zoológico de Vidro é revisitado em montagem com direção de Lavínia Pannunzio

Sandra Corveloni, Thais Müller, Bruno Rocha e Guilherme Trindade descortinam os estilhaços dos Wingfield

Idealizado pela dupla de atores Thais Müller e Guilherme Trindade o projeto de montagem de Tennessee Williams teve como partida o desejo de, sob diversos aspectos, revisitar esta obra clássica buscando conexões com o contemporâneo.

Para isso, formaram uma equipe disposta a ler por outros diapasões que saíssem de uma de compreensão hermética das personagens e da obra como um todo.

Para explorar os territórios propostos no interesse original de montar “Zoológico de vidro” juntaram-se ao corpo criador Lavínia Pannunzio na direção, Sandra Corveloni e Bruno Rocha no elenco, além de Thais Müller Guilherme Trindade, Daniel Infantini nos figurinos, Marisa Bentivegna na cenografia, Gabriele Souza na iluminação e produção e gestão da Mosaico.

A montagem estreia em 22 de abril, no Sesc Santo André, na Grande São Paulo.

“Amanda, Tom, Laura e Jim trazem à cena, cada um à sua maneira, movimentos que vem nos impactando, as vozes contemporâneas que ganharam espaço e que não podem mais ficar de fora”, diz Guilherme Trindade.

A encenação de Lavínia Pannunzio foi norteada em todo processo pela indagação:

Quais são as brechas abertas por T W, quase 100 anos atrás, que nos permite montá-lo hoje? “Investigamos juntos as camadas de significação das personagens e os efeitos do drama de estarem à margem da vida, numa mesa em que está posta a queda poética de uma estrutura familiar.

Questionamos o fundamento moral da civilização ocidental, a violência que as mulheres são submetidas e que atravessa esse texto como uma das camadas da estrutura opressiva e hierárquica e as brutalidades promovidas pelo capitalismo e pela filosofia judaico cristã. E, mais do que nunca, é tempo de reparações”, completa Lavínia.

Zoológico de Vidro é a mais biográfica peça de Tennessee Williams, passada nos anos 1930/1940, numa América mergulhada na Grande Depressão – nesse zoológico fala de si e dos seus sonhos de artista, da sua saída de casa, da sua mãe e da sua irmã. TW teve em seu tempo uma visão analítica da sociedade, tratou da loucura e das pulsões sexuais de mulheres e homens, dos limites a que chegaram seus personagens, enquanto expôs questões sociais, hierarquias de poder, de classe, racismo e outras tantas fobias enquanto dedicava seu olhar para personagens desesperados, à margem da vida, fora do mecanismo de produção de uma sociedade desestruturada, dando-lhes voz.

Amanda Wingfield e seus filhos, Tom e Laura, residem em St. Louis, no Meio Oeste americano, em plenos anos 1930. Movida pelo sonho de salvar sua família, Amanda, matriarca da família Wingfield, arquiteta um jantar para casar sua caçula Laura, com o melhor pretendente possível, um homem que seja capaz de reerguer a família Wingfield. O pai, ausente. Saiu de casa e nunca mais voltou. A mãe, iludida. Vive no sonho americano onde mulheres são excelentes consumidoras de eletrodomésticos. A filha, coxa, deslocada por não caminhar em vários sentidos, como sua mãe sempre quis. O filho assumiu o papel de “homem da casa” e “arrimo de família” quando o pai fugiu e vive o conflito de aflorar sua identidade. O pretendente, um jovem negro, inteligente, bonito, bem-sucedido, é ele quem vai mudar o destino dos Wingfield.

Ficha Técnica

Texto: Tennessee Williams

Tradução: Clara Carvalho

Direção: Lavínia Pannunzio

 

Elenco- Atores e Personagens

Sandra Corveloni – Amanda Wingfield

Thais Müller – Laura Wingfield

Bruno Rocha – Jim O’Connor

Guilherme Trindade – Tom Wingfield

 

Iluminação: Gabriele Souza

Cenografia: Marisa Bentivegna

Sonoplastia: Rafael Thomazini

Figurino: Daniel Infantini

 

Cenotécnico: Marcelo Gomes

Operação de som: Rafael Thomazini

Operação de luz: Ycaro Zanzini

Fotografia e filmagem: Bruna Massarelli e Vulva Films

Assessoria de imprensa: Adriana Monteiro

Produção: Cícero Andrade e Vivian Vineyard

Realização: Mosaico Produções Artísticas

Idealização: Duas Gotas

 

Sesc Santo André

Rua Tamarutaca, 302, Vila Guiomar, Santo André

(11) 4469-1200

No Teatro

Capacidade: 303 pessoas

Duração: 90 minutos

Indicação etária: 12 anos

Sextas-feiras, às 21h e sábados, às 20h

Até 28/05

 

Compartilhar Publicação
Link para Compartilhar
Publicação Anterior

Martinho da Vila leva o show “Unidos e Misturados” ao Qualistage no Rio

Próxima publicação

Rio2C volta ao formato presencial

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia a seguir