José Eduardo Agualusa vem ao Brasil

28
0

O escritor angolano participará do Clube de Leitura CCBB 2023 e dará continuidade às homenagens para escritores lusófonos

Um dos autores lusófonos contemporâneos mais traduzidos em todo o mundo, o escritor angolano José Eduardo Agualusa estará no Brasil em julho para a sessão mensal do Clube de Leitura CCBB 2023. Mas, antes, nos dias 15 e 16/06, o público escolherá, em votação pelo Instagram do CCBB RJ (@ccbbrj), qual dos livros será tema do encontro.

As obras que estão no páreo são As mulheres de meu pai; O vendedor de passados; e Os vivos e os outros. No primeiro título, Agualusa embaralha ficção e realidade, narra a jornada da documentarista Laurentina atrás de seu pai, o compositor angolano Faustino Manso, homem de “voz de seda e “perfeito cavalheiro” que “gostava tanto de mulheres que nenhuma mulher podia deixar de gostar dele”. Em “O vendedor de passados”, sexto romance do autor, Agualusa faz uma sátira aos dramas angolanos do Pós-Guerra Civil. Com doses de Realismo Fantástico, muitas passagens oníricas e um ambiente violento, o escritor tece um retrato da realidade atroz do seu país e das neuroses de seus conterrâneos. Já em “Os vivos e os outros”, fala de encontros e desencontros, sobre literatura, África e identidade.

De acordo com a curadora do Clube de Leitura CCBB 2023, Suzana Vargas, a escolha de Eduardo Agualusa , em primeiro lugar , dá-se pelo fato de ele ser um dos mais representativos nomes da ficção angolana com obra robusta, publicada por editoras brasileiras desde os anos 1990, quando lançou no país o premiado Estação das Chuvas.

“Agualusa converteu-se num dos autores lusófonos mais populares e lidos no Brasil. Em todos os seus livros sob a capa de argumentos cotidianos, ele nos desvenda as muitas realidades da África. Como nos fala através de uma das personagens de Os vivos e os outros: ‘Eu quero escrever sobre meu país, e no meu país há leões, feiticeiros, meninos dançando à volta de fogueiras. Não escrevo para agradar aos brancos, mas se os brancos gostarem dos meus leões, tanto melhor’, explica Suzana Vargas.

Para a curadoria do Clube de Leitura CCBB 2023, todos livros de Agualusa tratam dessas realidades com leveza , destreza e verossimilhança a ponto de o leitor se deixar levar por suas boas histórias sem titubear, por mais estranhas que possam parecer. “Assim acontece tanto em O vendedor de passados como em As mulheres de meu pai, onde a realidade surge mais fantástica do que a própria ficção e a música protagoniza o renascimento dos valores do continente africano”, compara Suzana, ao lembrar que Luanda Namíbia e seu deserto e a Cidade do Cabo surgem num fantástico sobrevoo pela cultura de África e seu cotidiano narrados com humor em que pese o sofrimento, as injúrias raciais e a sempre busca por fundir as realidades linguísticas e sociais das nações lusófonas.

O encontro com Agualusa acontecerá no dia 12 de julho, às 17h30, na Biblioteca Banco do Brasil, no 5º andar do CCBB RJ, com entrada gratuita. O Clube de Leitura CCBB 2023 conta com o patrocínio do Banco do Brasil. Os vídeos dos encontros ficam disponíveis, na íntegra, no YouTube do Banco do Brasil. O projeto vai até dezembro de 2023 e já contou, este ano, com as participações de Luiz Fernando Carvalho e Ítalo Moriconi; Conceição Evaristo; Mia Couto; e Antonio Torres. O Clube de Leitura CCBB 2023 conta com o patrocínio do Banco do Brasil.

Cadorno Teles
WRITTEN BY

Cadorno Teles

Cearense de Amontada, um apaixonado pelo conhecimento, licenciado em Ciências Biológicas e em Física, Historiador de formação, idealizador da Biblioteca Canto do Piririguá. Membro do NALAP e do Conselho Editorial da Kawo Kabiyesile, mestre de RPG em vários sistemas, ler e assiste de tudo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *