Arquivo Confidencial (1974-1980), série com bons contos de detetive particular

360
0

Os casos de um ex-condenado que se torna um investigador particular.

The Rockford Files, conhecido no Brasil como Arquivo Confidencial, é uma série de TV norte-americana da década de 1970 estrelada por James Garner (1928-2014). No Brasil, a série era apresentada nos anos 70, nas noites de sexta-feira, 22h00 pela Rede Bandeirantes, com o nome de Arquivo Confidencial, onde conheceriamos o protagonista da série, James Scott “Jim” Rockford, que foi preso em San Quentin, por causa de uma condenação injusta. Depois de obter o perdão, ele se torna um investigador particular.

Nos anos 1970, séries como Canon, Hawai 5.0 ,Harrelson’s Men , Nero Wolfe, Starsky and Hutch faziam sucesso. Arquivo Confidencial seguiu essa linha, mas deixou sua marca , porque foi o mais bem escrito. E também porque seu detetive principal estava diretamente ligado aos romances policiais que eu lia na época. Na verdade, Jim Rockford é uma versão pirata de Travis McGee , o empreendedor que resolve casos quase como um favor pessoal nos romances de John D. MacDonald. A série também teve referência a outro personagem interpretado por Garner, o jogador de pôquer Bret Maverick, protagonista do faroeste”Maverick” (1957-1962).

The Rockford Files ( 1974-1980) foi criada por Roy Huggins e estrelada por James Garner no papel principal, a série se tornou um marco no gênero de drama criminal e estabeleceu-se como um clássico da televisão.O co-criador e co-roteirista foi Stephen J. Cannell , que mais tarde lançaria séries mais fragmentadas, como a hilária The Greatest American Hero ( 1981-1983) ou a bagunça The A-Team ( The A- Equipe , 1983-1987). Substituindo-o nas teclas, os renomados Juanita Bartlett e David Chase se revezaram ( Os Sopranos tocam uma campainha ?).

A trama acompanha as aventuras de Jim Rockford (interpretado por Garner), um ex-presidiário que se tornou um detetive particular em Los Angeles. Rockford é um personagem carismático e cativante, conhecido por sua natureza sarcástica e por ser um anti-herói incomum. Ele vive em um trailer à beira-mar, possui um Pontiac Firebird clássico e lida com casos variados enquanto tenta ganhar a vida.

Uma das características marcantes de Arquivo Confidencial é a narrativa inteligente e envolvente. Cada episódio apresenta uma história independente, mas há um fio condutor ao longo da série que envolve o passado de Rockford e seus relacionamentos com personagens recorrentes. A trama mistura elementos de mistério, crime e comédia de forma equilibrada, mantendo o espectador intrigado e entretido.

Além da narrativa contínua, a série se destaca pela habilidade de Garner em interpretar Jim Rockford. Garner traz um charme natural ao personagem, entregando diálogos tolerantes com um toque de humor e ironia. Sua atuação é cativante, fazendo com que os espectadores se envolvam emocionalmente com o protagonista e torçam por sua vitória em cada caso.

Outro aspecto notável de Arquivo Confidencial é seu elenco de apoio, que inclui atores talentosos como Noah Beery Jr. (1913-1994), que interpreta o pai de Rockford, Joseph “Rocky” Rockford, e Stuart Margolin (1940-2022), que interpreta o melhor amigo de Jim, Anjo Martinho. Esses personagens secundários desempenham papéis importantes na vida de Rockford, acrescentando profundidade e humor à série.

Um dos destaques da série era a trilha sonora maravilhosa composta e tocada por Pete Carpenter (1914-1987), que virou um clássico, encontrado em muitas antologias do gênero.

Arquivo Confidencial conquistou o público e a crítica durante sua exibição original, ganhando vários prêmios, incluindo o Emmy de Melhor Série Dramática. A série também teve uma influência significativa em produções futuras do gênero de drama criminal, estabelecendo um padrão elevado para a televisão contemporânea. Com sua trama envolvente, personagens carismáticos e atuações brilhantes, a série continua sendo uma referência no gênero de drama criminal até os dias de hoje.

Homenagem Póstuma: Stuart Margolin (1940-2022)

Stuart Margolin, ator da série “Arquivo Confidencial”, morreu aos 82 anos, dia 12 de dezembro de 2022. Margolin, que atuou em “Arquivo Confidencial” entre os anos de 1974 e 1980, foi premiado duas vezes (em 1979 e 1980) por seu trabalho como o personagem Angel Martin na produção.

O ator iniciou sua carreira artística na década de 1960 fazendo pequenas participações em séries como “O Fugitivo”, “Ben Casey” e “Alfred Hitchcock Apresenta”. Embora boa parte de sua carreira tenha sido dedicada à obras televisivas, Margolin também conta com alguns filmes em seu currículo, lançados entre as décadas de 1970 e 2010, inclusive o clássico Desejo de Matar (1974), Cinzas no Paraíso (1978), entre outros.

Cadorno Teles
WRITTEN BY

Cadorno Teles

Cearense de Amontada, um apaixonado pelo conhecimento, licenciado em Ciências Biológicas e em Física, Historiador de formação, idealizador da Biblioteca Canto do Piririguá. Membro do NALAP e do Conselho Editorial da Kawo Kabiyesile, mestre de RPG em vários sistemas, ler e assiste de tudo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *