em ,

Morre José Mojica Marins, o mestre do terror brasileiro Zé do Caixão

José Mojica Marins, famoso por seu personagem alter ego Zé do Caixão, faleceu nessa quarta-feira (19 de fevereiro) vítima de uma broncopneumonia. O cineasta, produtor ator e roteirista se encontrava no hospital Sancta Maggiore, em São Paulo, onde estava desde o dia 28 de janeiro para tratar a doença. O falecimento foi às 15h46, confirmado pela filha, a atriz Lins Marins.

José Mojica Marins era filho de artistas circenses. Nasceu em São Paulo no dia 13 de março de 1936. Dirigiu 40 produções e participou de mais de 50. Apesar de conhecido como o mestre dos filmes de terror brasileiro, Mojica Marins realizou produções de aventura, western, pornochanchadas – em uma fase em que se encontrava sem dinheiro, chegou a enveredar pela pornografia, nos anos 1980. Foi também um influenciador do cinema marginal dos anos 60.

O personagem Zé do Caixão surgiu em 1964 no filme “À Meia-Noite Levarei Sua Alma”, considerado a maior referência do terror nacional. Era um o agente funerário sádico, sempre vestindo preto, com uma cartola, capa e unhas longas, que se tornaram sua marca registrada. No início dos anos 1990, o Zé do Caixão foi descoberto pelos americanos e virou um cult por lá, sendo chamado de Coffin Joe. Na época Mojica Marins se encontrava quase no ostracismo por aqui. O prestígio no exterior reverberou no Brasil e a sua carreira foi revigorada.

Em 2014 sofreu um enfarto, seguido de problemas nas funções renais. Com a saúde debilitada, manteve-se afastado da mídia desde então. O velório está programado para acontecer no Museu da Imagem e do Som (MIS), em São Paulo. Mojica deixa sete filhos.

Deixe sua opinião