Um Replay da E3 2014

Ambrosia Games Um Replay da E3 2014

A E3 veio e se foi, mas o que ficou no ar foi uma sensação de que a corrida pelo ouro dos consoles está acirrada entre as três principais fabricantes.
Ao passo que hoje em dia a proximidade com a realidade impressa nos filmes é tanta, que a aceitação e a penetração dos jogos na vida da galera fica cada vez maior.
Os consoles aliados a seus jogos d’ produtoras estão aí, espalhados pelas casas das pessoas – só falta agora o videogame ser institucionalizado. Engraçado é notar que existem rixas entre donos de consoles de marcas diferentes, onde cada um defende o seu.
Tais marcas, como em toda edição da feira, trouxeram preparada de casa suas respectivas apresentações, prévias e gadgets para até o ano seguinte.
Não da pra citar quais jogos ou fabricantes se destacaram mais por que todas as propostas nas franquias apresentadas, exclusivas ou não, me pareceram muito bem processadas e de gráficos incríveis porem o que se viu foi muita continuação e aquele apego shakespeariano aos personagens e seus envólucros históricos.
 
A Sony debulhou uma hora e meia de apresentação.
Magicka 2 e uma versão remasterizada de Grim Fandango agitaram os aplausos.


O Trailer de Dead Island 3 também dispensou os comentários.

ABZÚ é uma das apostas alternativas e lembrou muito o Journey.

LittleBigPlanet 3 traz novos amiguinhos pra festa e Uncharted 4 continua de onde parou.


Das grandes apostas temos No Man’s Sky e o sangrento Mortal Kombat X.


 
A Microsoft igualmente gastou quase as mesmas hora e meia falando em torno de seu Xbox One.
Project Spark testa os limites da interatividade online e coletiva.

Sunset Overdrive e o DLC Super Ultra Dead Rising 3 Arcade Remix fazem a destruição em massa parecer uma sinfonia dentre os ingredientes nas misturas.
https://www.youtube.com/watch?v=qmRR6MnS6dc

Fable Legends permite assumir o papel do vilão ou criar um time de até 4 jogadores em um garboso jogo de aventura .

Muito bem ambientado e de fotografia atraente, Ori and the Blind Forest tem as características minimalistas que os jogos independentes adoram beber na fonte.


As previsões são boas para as criaturas não tão famosas assim em Scalebound e Evolve.
https://www.youtube.com/watch?v=C7IxFtVuZwg

O Confuso Crackdown e o famoso Forza Horizon 2 abrilhantaram as boas novas com seus promissores gráficos e engines.

https://www.youtube.com/watch?v=AX7r61fyltc
 
A Nintendo manteve o foco em suas franquias tradicionais mesmo.
Curiosamente a poucos Mario Kart 8 bateu recorde de vendas e impulsionou ainda  mais o surto de popularidade que o Wii U anda disseminando.
Fofocas a parte, eu custei um pouco a entender do que se tratava o Amiibo. É em fim mais um dos famosos gadgets da Nintendo que possibilita ao toque com o aparelho, carregar todas as informações, características, e até o comportamento em jogo do seu personagem customizado.
Por exemplo: quando os amiguinhos forem se reunir pra jogar Super Smash Bros 4, você pode levar o seu “char” previamente criado e editado para a pancadaria.


Pro 3Ds só sobraram as versões de Pokemon Omega Ruby e Alpha Sapphire.

Yoshi’s Woolly World é a versão felpuda do mesmo dinossaurinho. Em Mario Maker quem constrói a “pista” é você. E Kirby ganha nova versão para se jogar com a caneta.
Todos esses jogos que antes eram limitados ao sofá hoje abrem espaço para as partidas multiplayer online.



Bayonetta 2 foi lançado com sua primeira versão inclusa no disco, grátis e cheia de mods bacanas.

As histórias compridas e empolgadas dos RPGs exclusivos para Wii U,  Xenoblade Chronicles X e a nova lenda de Zelda.


Splatoon finalizou a acalorada apresentação da fabricante nipônica com uma bela e gigante interrogação.

 
Duas famosas produtoras também deram as caras no evento.
A Ubisoft trouxe dentre outros o popular Just Dance, o saudoso Rainbow Six Siege e o curioso Shape Up.



A desportiva EA além de manter a tradição com o “clube dos 15”: Madden  NFL 15, FIFA 15, NHL 15 e o ansioso UFC Bruce Lee.



Esse trailer de Star Wars: Battlefront fez dois minutos parecerem horas.

Parece que o estilo vingou, inclusive já tem por aí jogos bem parecidos.
Dawngate indiscutivelmente dropa a mesma onda do emergente League of Legends e a Blizzard só chora.

O que Mirror’s Edge 2 economiza em munição, é compensado em Battlefield Hardline.

https://www.youtube.com/watch?v=XGOR_m6Lvh8
E os pacatos cidadãos de The Sims 4 que pagam o pato.

#Novidades