Jon Fosse ganha Prêmio Nobel de Literatura

Segundo a Academia Sueca, o prêmio foi concedido “por suas peças e prosa inovadoras que dão voz ao indizível”.

19
0

O escritor norueguês Jon Fosse, de 64 anos, foi agraciado com o Prêmio Nobel de Literatura de 2023. A Academia Sueca concedeu-lhe o prêmio “pelas suas peças e prosa inovadoras que dão voz ao indizível”. Fosse é conhecido por sua vasta obra escrita em Nynorsk, uma forma de escrita considerada “pura” devido à semelhança com o Antigo Nórdico. Ele é autor de uma riqueza de peças, romances, coleções de poesia, ensaios, livros infantis e traduções. Embora seja hoje um dos dramaturgos mais representados no mundo, ele também se tornou cada vez mais reconhecido por sua prosa.

Com o anúncio, Fosse declarou estar “impressionado e um pouco assustado”, em um comunicado. “Vejo isto como um prêmio à literatura que, acima de tudo, pretende ser literatura, sem outras considerações.”

Nascido em 1959, em Haugesund, na costa oeste da Noruega, Fosse fez sua estreia em 1983, com o romance “Raudt, svart” (“Vermelho, preto”, sem publicação no Brasil). Já chamado de “Samuel Beckett norueguês do século XXI”, sua obra inclui ficção, poesia, ensaios, mais de 40 peças teatrais e títulos infantis.

“Jon Fosse tem muito em comum com seu grande precursor na literatura norueguesa de Nynorsk, Tarjei Vesaas. Fosse combina fortes laços locais, tanto linguísticos como geográficos, com técnicas artísticas modernistas”, diz a Academia.

De acordo com a Academia, sua obra-prima em prosa é a série “Septology” (sem tradução em português), concluída em 2021: “Det andre namnet” (“O segundo nome”, na tradução livre para o português), “Eg er ein annan” (“Eu sou outra pessoa”, na tradução livre para o português) e “Eit nytt namn” (“Um novo nome”, na tradução livre para o português).

Já na dramaturgia, seu destaque foi com a peça “Nokon kjem til å komme” (1996; “Alguém vai chegar”, na tradução livre para o português), “com seus temas de expectativa assustadora e ciúme paralisante, a singularidade de Fosse é totalmente evidente”, diz a Academia.

Algumas das obras mais conhecidas de Jon Fosse são:

  • Melancolia: Uma série de sete romances que é frequentemente considerada uma das obras-primas de Fosse.
  • Manhã e Noite: Um romance publicado em 2012 que oferece uma jornada contemplativa pela vida de um pintor idoso, Johannes, enquanto ele reflete sobre seu passado e contempla o significado de sua existência.
  • Sonho de Outono: Uma peça que explora temas como a morte, a solidão e a incomunicabilidade.

Com informações via X, G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *