em ,

Beggar's Banquet ganha edição de 50 anos

Além da versão estendida do registro ao vivo da turnê Voodoo Lounge, os Rolling Stones em 16 de novembro vão relançar o álbum “Beggar’s Banquet” em comemoração dos seus 50 anos em 2018. A edição limitada em vinil terá uma capa especial, com o bônus de ‘Sympathy For the Devil’, em Mono cortado em 45 rpm, acompanhado com a polêmica gravura da capa original do vaso sanitário. Também estará incluída uma réplica do raro bônus do disco flexi japonês contendo uma entrevista por telefone com Mick Jagger, feita em 1968, um código de download para o álbum e mais uma entrevista. O histórico álbum foi recentemente masterizado pelo engenheiro vencedor do Grammy® Bob Ludwig, o verniz (lacquers) foi cortado em Abbey Road e prensado em vinil 180g.
A fase áurea dos Rolling Stones
Gravado entre março e julho de 1968, no Olympic Sound Studios, em Londres, e mixado no Sunset Sound, em Los Angeles, Beggars Banquet foi o primeiro álbum dos Stones produzido por Jimmy Miller, e marca o início do que é considerada a mais prolífica fase da banda. O disco é também to último álbum gravado inteiramente com a formação original, com o guitarrista Brian Jones, que morreu misteriosamente no ano seguinte. O álbum sucedia o fracassado comercialmente Their Satanic Majesties Request, de 1967. Tido por muitos como uma cópia de Sgt Pepper’s dos Beatles (até a capa tinha uma certa semelhança), o disco era o mergulho dos Stones na onda de psicodelia. Ao contrário do que muitos pensam, a ideia não era de fazer um álbum mais experimental Mick Jagger, e não de Jones, que queria regressar ao rock básico calcado no folk e no blues.
Beggar's Banquet ganha edição de 50 anos | Música | Revista Ambrosia
Beggars Banquet marcou a volta dos Stones ao que eles sabiam fazer melhor. “The Rolling Stones retornaram e estão trazendo o rock and roll de volta com eles. Eles acabaram de terminar seu mais novo álbum — intitulado Beggars Banquet — e é o melhor disco que eles já fizeram até hoje. Em todos os aspectos, é um excelente álbum; um grande material e uma grande performance dos Rolling Stones; um grande álbum de rock and roll, sem nenhuma pretensão, uma conquista significante tanto nas letras quanto na música.” Foi isso que Jann Wenner, fundador e editor da revista Rolling Stone, disse para seus leitores sobre o álbum na edição de 10 de agosto de 1968 da revista. Wenner também colocou Mick na capa da edição, com uma orgulhosa manchete, “The Stones Fazem o Grande Retorno de Sua Carreira.
A faixa ‘Sympathy For the Devil’, que abre o disco, é a mais conhecida. Foi escrita principalmente por Jagger depois que Marianne Faithfull lhe deu uma cópia do romance de Mikhail Bulgakov, “The Master and Margarita”. A história mostra a visita do diabo à União Soviética da era Stalin. Originalmente teria uma levada folk. Keith Richards sugeriu mudar o ritmo e adicionar a percussão que se tornou icônica, com um ritmo que lembra um samba brasileiro. Durante anos especulou-se que a ideia da percussão nasceu de uma ida de Jagger e Richards a um centro de candomblé na Bahia, durante a viagem de férias dos dois ao Brasil com suas esposas em 1968. E há os outros clássicos indeléveis, como ‘Street Fighter Man’, ‘Salt of the Earth’ e ‘Stray Cat Blues’.
Polêmica
A capa “Beggars Banquet” foi inicialmente rejeitada tanto pela sua gravadora americana, a London Records, quanto pela Decca, gravadora do Reino Unido. A fotografia de Michael Vosse mostrava uma parede de banheiro vandalizada, cheia de pichações onde se lia o nome da banda, e outras referências (como a Bob Dylan), e um vaso sanitário com a tampa levantada. O banheiro estava dentro de uma concessionária da Porsche. Jagger e Richards forneceram o grafite. Aquilo foi considerado ofensivo e nos EUA a capa substituta foi simplesmente o nome da banda e o título do álbum escrito num estilo de um convite de casamento – lembrando um pouco o Álbum Branco dos Beatles. “Beggars Banquet (Edição de 50 anos)” presta homenagem a ambas as capas, pois virá com a foto de Vosse, embrulhada pela “inofensiva” arte do convite de casamento.
Beggar's Banquet ganha edição de 50 anos | Música | Revista Ambrosia
Beggars Banquet (50th Anniversary Edition) CD/Digital tracklist  
1)     Sympathy for the Devil
2)     No Expectations
3)     Dear Doctor
4)     Parachute Woman
5)     Jigsaw Puzzle
6)     Street Fighting Man
7)     Prodigal Son
8)     Stray Cat Blues
9)     Factory Girl
10)   Salt of the Earth
 
Beggars Banquet (50th Anniversary Edition) vinyl tracklist
Disc 1
Side A
1) Sympathy For the Devil
2) No Expectations
3) Dear Doctor
4) Parachute Woman
5) Jigsaw Puzzle
 
Side B
1) Street Fighting Man
2) Prodigal Son
3) Stray Cat Blues
4) Factory Girl
5) Salt of the Earth
Disc 2
1) Sympathy For the Devil (mono)
Flexi disc
1) ‘Hello, This Is Mick Jagger!’ LONDON to TOKYO April 17, 1968

Opiniões

Participe com sua opinião!

Carregando

0