beiramaquina cria ambiências nostálgicas no EP “O transporte mais rápido do mundo”

26
0

Glitches, ruídos e minimalismo se manifestam em beiramaquina, persona musical do artista Davi Serrano (Oto Gris, Ondas de Calor, Soledad), natural do Ceará e atualmente em São Paulo.  Ele retorna com seu som baseado em synths, beats sujos e vocais processados. Se em sua estreia (“Beiramaquina Vol.1”, 2023), ele apresentou músicas influenciadas por gêneros da música eletrônica como ambient, noise e industrial, agora ele compõe paisagens sonoras onde sons ásperos e ruídos provocam choques conscientes com melodias de suspense e nostalgia em “O transporte mais rápido do mundo”.

A introspecção é contraposta a ritmos dançantes, com letras metafóricas sobre a natureza fugaz do tempo e transformações pessoais e universais. Com lançamento em 30/06, o EP conta com participações especiais de Marcelo Cabral, USHAN, Paola Lappicy e Allen Alencar.

Além de sua trajetória autoral, Davi cria trilhas sonoras para performances e espetáculos. É o caso de “Se piscar já era” (2021), espetáculo dirigido por Rodrigo Vieira que explora o conceito de escuta e une performers surdos e dançarinos do estilo passinho, uma dança urbana que se popularizou em bailes do complexo do Jacarezinho, no Rio de Janeiro. Essa perspectiva coletiva também é presente na beiramaquina.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *