II Ocupa MAB  celebra o 20 de novembro no Museu Afro Brasil Emanoel Araujo

Evento central da Programação do Mês da Consciência Negra,  em sua segunda edição, o Ocupa MAB fortalece diálogos externos via parcerias com Museu das Favelas e Boogie Naipe, expandindo atuação da instituição 

6
0

No dia 20 de novembro, o Museu Afro Brasil Emanoel Araujo abre suas portas para comemorar o ponto alto da programação desta data que se tornou feriado estadual este ano.

Neste Dia da Consciência Negra, o Museu apresenta o segundo Ocupa MAB, evento que celebra a arte e a cultura negra em novas vertentes, a partir da música, da moda e da gastronomia, com diversas atrações repletas de sabor e identidade negra.

A música é uma entrada para novas descobertas na ampla cultura diaspórica proveniente do continente africano. E a gastronomia vai surpreender com a explosão dos sabores provenientes de Angola, Brasil, Cabo Verde, Egito, Marrocos, República Democrática do Congo, Sudão e Uganda.

O Museu abre as atividades honrando nossos ancestrais, através da Roda de Jongo com o Grupo Jongo Filhos da Semente, celebrando uma expressão cultural brasileira fortalecida através da oralidade dos mais velhos. Atravessamos o dia com oficina de capoeira, uma das maiores representações da cultura afro-brasileira, ministrada pelo Mestre Limãozinho. Celebramos o samba com o Samba de Dandara, grupo composto somente por integrantes mulheres e terminamos a programação com mais gingado na Resenha Black Bom, que trará ao Museu um aulão de charme para iniciantes, seguido de um grande baile. 

Logo no início do dia, pensando em saúde e bem-estar, a instrutora de Kemetic Yoga, Ana Sou, conduzirá a prática que ouve o corpo e age sobre as partes que precisam de mais energia e restauração. Tudo isso a partir da cultura africana, que incentiva o equilíbrio da natureza.

Além disso, o Museu Afro Brasil Emanoel Araujo une forças com o Museu das Favelas, para trazer toda a potência de empreendedores parceiros, estimulando o empreendedorismo de pessoas negras e periféricas, afro-brasileiras e africanas, com muita moda em roupas e acessórios.

Outra novidade é a parceria com a Produtora Boogie Naipe, com parte da programação da  Boogie Week, Festival de Cultura Preta, acontecendo de 21 a 24 de novembro no Museu, permitindo que a programação do Mês da Consciência Negra se estenda para além do II Ocupa MAB. A programação contará com palestras, mesas de debate e exibição de filme para crianças no Teatro Ruth de Souza ao longo da semana, com entrada gratuita, mediante doação de 1 kg de alimento não perecível que será destinado a instituições parceiras do Museu. 

“A intenção das parcerias é unir forças, trazendo para a programação do Museu a potência da cultura africana e afro-brasileira, estimulando o pensamento crítico e elevando a diversão e a celebração da nossa raiz”, afirma Zelia Peixoto, coordenadora de Produção e Programação Cultural do Museu Afro Brasil Emanoel Araujo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *