em ,

Maikão se une à banda francisco, el hombre em música pela legalização

Pamonha é um dos principais produtos que fazem a fama de Piracicaba, no interior de São Paulo. Agora é a vez da fumaça do produto ganhar protagonismo de forma inusitada. Em uma bem-humorada canção cheia de duplos sentidos, Maikão começa sua carreira solo em uma parceria com a banda francisco, el hombre chamada “Fumaça de Pamonha”, levantando a bandeira pela legalização da maconha.

“Eu quero expor de um jeito engraçado e divertido que a maconha e o cânhamo são criminalizados por conta da sua potência natural medicinal e sua qualidade de fibras. Isso tem total intervenção mercadológica, política e ideológica. Gera, gerou e irá gerar crimes e preconceitos por conta dessa deturpação exagerada que as indústrias e a política impuseram”, conta o artista.

Compositor, baterista, percussionista, ativista e pesquisador dos ritmos brasileiros, o artista traz em suas canções referência dos ritmos de sua região, como samba de lenço, batuque de umbigada com samba de bumbo e demais sons miscigenados aos timbres e concepção da música eletrônica.

Maikão atuou por 5 anos como baterista da big band Pirajazz Band e integrou a banda Zaíra – que chegou a ser semifinalista do programa Superstar, da Rede Globo, além de já ter parcerias com artistas como o violonista americano Richard Smith, o pianista André Marques, Fabio Leal, Cleber Almeida, Rodrigo Marinonio, Digão, Mônica Salmaso, Arismar do Espírito Santo, Silvério Pontes e Braza, entre outros. Em 2018, ele dividiu o palco do Lollapalooza com a francisco, el hombre, com quem abre sua carreira solo.

“A música, a gravação e a parceria são marcantes pra mim. Marca mais uma vez o meu envolvimento com meus manos de banda e da francisco, el hombre. O Mateo Piracés-Ugarte, da francisco, é meu ídolo e deixou seu axé nessa gravação. Trouxe a música para um universo maior. Além de cantar em sua língua, que representa toda a América Latina, a sua atuação foi maravilhosa e engraçada”, revela Maikão.

Ficha técnica:
Todos os instrumentos foram captados e gravados no LABSOUND – Max Matta e
Rodrigo Biga
Juca Natal – Guitarra e programações
Cadiba e Maikao – Baixo
Maikao – Bateria e percussão
Vozes: Maikão E Mateo Piracés-Ugarte francisco, el hombre).
Voz de Matteo foi captada no Estúdio Casa Azul SP.

Maikão se une à banda francisco, el hombre em música pela legalização | Música | Revista Ambrosia

Opiniões

Participe com sua opinião!

Carregando

0