em ,

Rohmanelli lança “Do jeito que o mundo está”

Faixa tem participação dos rappers WARLLOCK e GGOSS

Cinco séculos atrás, o pintor holandês Bosch criava imagens impactantes que questionavam o conceito de bem e mal, certo e errado, desejo e virtude. Os quadros do artista inspiraram pintores surrealistas do começo do século XX e inspiraram Rohmanelli a pintar em versos o quadro irreal e insensível da sociedade atual.

Com participação dos rappers WARLLOCK e GGOSS, “Do jeito que o mundo está” é um reflexivo e melancólico retrato de nossos tempos.

“Com este lançamento desejo expressar meu sincero cansaço com tudo que está acontecendo no Brasil e no mundo. ‘Do Jeito que o mundo está’ revela uma parte minha muito menos enérgica e dançante e muito mais intimista, até diria pessimista e melancólica, representa exatamente o que sou e sinto neste momento”, conta o artista italiano radicado no Brasil há 20 anos que viu de longe a cidade onde nasceu e cresceu se tornar um dos epicentros da pandemia.

Usar a música como forma de questionar padrões sexuais, amorosos, políticos e religiosos faz parte do discurso forte na arte de Rohmanelli.

“O cerne foi a obra de Hieronymus Bosch, o pintor do humanismo que me inspirou a música, cuja visão apocalíptica do mundo e do ser humano casou perfeitamente com minha decepção e cansaço existencial. Pensamos então em colocar em diálogo o passado e o presente, Bosch e o rap. A denúncia é a mesma, o mundo é o mesmo, nada mudou…”, declara Rohmanelli.

 

Opiniões

Participe com sua opinião!

Carregando

0