em

"Rua dos Amores Ao Vivo" coloca Djavan em sua ótima perspectiva

Aos 65 anos, Djavan mantém sua proeza de atrelar popularidade à sua sofisticação sonora, e com isso justificar seus encadeamentos de sentido nas letras estranhamente poéticas. O cantor não precisa provar mais nada à ninguém e hoje só oxigena sua musicalidade dentro de sua conhecida marca. Mas, Djavan também ainda sabe surpreender. Seus subestimados discos de inéditas mais recentes são notáveis, principalmente o excelente Vaidade e o bom Matizes da música homônima com o belo verso “na íris dos meus olhos mergulhavam seus matizes, a planejar o beijo que o desejo já exige“.
Após o irregular álbum de regravações Ária, em que o cantor demonstrou desconforto longe de seu “universo”, e o mediano Rua dos Amores, ele lança agora a versão ao vivo do show de sua última turnê Rua dos Amores Ao Vivo (CD e DVD), com registro de músicas do disco citado e outros vários e potentes sucessos.

capa-cd-djavan-2_site

Trata-se de um trabalho mais vigoroso do que aparenta, com Djavan se apropriando de seus sucessos ora com parcimônia e alguma previsibilidade (“Meu Bem Querer” e “Flor de Lis” repetindo arranjos tradicionais), ora com arrojamento próprio em hit conhecido (metade de “Oceano” cantado pelo público presente é de arrepiar”), ora dominando gêneros que arrisca nas efervescentes “Irmã de Neon” e “Curumim“. Por mais que não convença na derivativa canção inédita “Maledeto“, não tem como não se envolver com a forma como o cantor se destrincha e se harmoniza passeando pelo repertório que o solidifica até hoje. Mas se o CD tem um momento da mais pura excelência dentro dessa auto perspectiva, é a roupagem cheia de frescor da belíssima canção “Doidice“, sucesso de um trabalho dos anos 80 que se mostra tão atual e ainda mais bonita com a toada jazzística de seu intimismo. Ali, entendemos o quanto Djavan é grande na sofisticação irresistível da chamada Música Popular Brasileira. Sua reinvenção pode estar justamente na delicadeza com que olha para trás.

Participe com sua opinião!