em , ,

Marcos Caruso em “O Escândalo Philippe Dussaert” na Maison de France

Inédito no Brasil, O Escândalo Philippe Dussaert, premiado texto do ator e dramaturgo francês Jacques Mougenot, foi o escolhido por Marcos Caruso para ser seu primeiro trabalho solo, depois de mais de 40 anos de uma sólida e premiada carreira no teatro, na TV e no cinema. 

O Escândalo Philippe Dussaert é um texto que investiga com fino humor os limites da arte contemporânea e as polêmicas em torno do assunto, através da história de um escândalo do pintor francês Philippe Dussaert.

Vencedor do Prêmio Philippe Avron por esta peça, Jacques Mougenot está há quase uma década em cartaz, ultrapassando a marca das 600 apresentações na França. O autor também ganhou o Prêmio Molière 2016 de Melhor Espetáculo Musical por sua adaptação da peça de Georges Feydeau “Les Fiancés de Loches“, que transformou num musical com a colaboração do compositor e diretor Hervé Devolder.

Mougenot virá em breve ao Brasil – convidado pelo Consulado Geral da França, o autor já confirmou sua presença na sessão para convidados do dia 31 de agosto no Teatro Maison de France.

Nesta peça, o dramaturgo francês usa a figura de um pintor contemporâneo e sua polêmica carreira para fazer junto ao público uma reflexão sobre o que é e o que não é arte – o tema é terreno fértil para infindáveis controvérsias e polêmicas.

A peça conta a história do pintor Philippe Dussaert, nascido no norte da França em 1947, que perseguiu obstinadamente em sua trajetória o sentido mais profundo do minimalismo.

Sua proposta inicial é inusitada: reconhecido pelo seu talento de exímio copista, reproduz quadros famosos de pintores como Da Vinci, Manet, Cézanne, Vermeer, porém exclui da imagem quaisquer personagens humanos ou animais, e preserva fielmente o cenário ao seu fundo. Causando surpresa e inquietude no mundo das artes, ele segue radicalizando sua proposta e, pouco a pouco, vai ganhando o mercado de arte contemporânea – suas obras se tornam cada vez mais valiosas e disputadas por grandes museus e colecionadores.

A trajetória de Dussaert chega ao ápice quando ele expõe e vende, ao custo de 8 milhões de francos, sua obra maior. O episódio deflagra uma reviravolta, que ficou conhecida como ‘O Escândalo Philippe Dussaert’.

FICHA TÉCNICA

Texto: Jacques Mougenot

Tradução: Marilu de Seixas Corrêa

Direção: Fernando Philbert

Interpretação: Marcos Caruso

Cenário e Figurino: Natalia Lana

Iluminação: Vilmar Olos

Direção Musical: Maíra Freitas

Vídeos: Rico Vilarouca

Assistente de Direção Vinicius Marins

Direção de Produção: Carlos Grun – Bem Legal Produções

Realização: Galeria de Arte CorMovimento Ltda

Assessoria de Imprensa: JSPontes Comunicação – João Pontes e Stella Stephany

Serviço:

ESTREIA PARA PÚBLICO: dia 26 de agosto (6ªf), às 20h

LOCAL: Teatro Maison de France

– Avenida Presidente Antonio Carlos, 58 – Centro / RJ   Tel: 21 2544-2533

HORÁRIOS: 5ª e 6ª, às 20h; sábado às 21h e domingo às 18h / INGRESSOS: 5ª e 6ª R$60,00; sábado e domingo R$70,00  / Funcionamento bilheteria: de 3ª a domingo a partir das 13h30 / CAPACIDADE: 353 espectadores / CLASSIFICAÇÃO: 12 anos / DURAÇÃO: 80 minutos / GÊNERO: comédia  / TEMPORADA: até 18 de dezembro

Participe com sua opinião!