Homem de Ferro: a atualidade

Ambrosia Quadrinhos Homem de Ferro: a atualidade

Homem de Ferro: a atualidade | Quadrinhos | Revista AmbrosiaO objetivo deste artigo, vale mencionar sobrecarregado de spoilers, é mostrar aonde se encontram as histórias atuais do Homem de Ferro, assim como os melhores momentos de sua trajetória recente.

O Homem de Ferro sempre desfrutou de um status incomum, desde seu início nos anos 60 ele demonstrou ser um personagem muito relevante dentro da cronologia da Marvel, mas se os heróis e os fãs de quadrinhos o tinham como um dos grandes, ele nunca havia alcançado tal popularidade entre o público mais comum, como o Homem-Aranha, o Batman ou o Super-Homem. Claro que o personagem sempre teve uma base sólida de fãs, afinal são poucos os heróis que conseguem manter uma revista solo por quarenta anos como é o caso de Tony, fora a presença mais do que regular, eu diria fundamental na revista dos Vingadores, desde sempre o maior super-grupo da Marvel (ainda que tenham perdido por algum tempo o concurso de popularidade para os X-Men durante os tristes anos 90).

Esta relevância do personagem se tornou melhor explorada a partir do início desta década (em 2003 pelas mãos de John Jackson Miller), quando Tony Stark deixou de ser o grande visionário por trás dos Vingadores para se tornar o Secretário de Defesa estadunidense. Evento que intensificou as tramas políticas em suas revistas, já comuns desde a criação do personagem. E a partir daí, podemos perceber que Tony Stark se tornou um dos grandes protagonistas do universo Marvel, encabeçando muitas das principais sagas da editora.

Neste ínterim, Mark Millar veio a desenvolver a versão Ultimate do personagem, que será merecedora de um artigo próprio.

Homem de Ferro: a atualidade | Quadrinhos | Revista AmbrosiaO Homem de Ferro como Secretário de Defesa

Como já citei, a boa fase política do Homem de Ferro teve início quando o mesmo foi nomeado Secretário de Defesa em Invincible Iron Man Vol. 3 #73. Algo que foi muito bem aproveitado por Bendis, alguém verdadeiramente entendia o personagem e na época, acabava de assumir os Vingadores. A fase como Secretário de Defesa foi bastante curta, mas mostrava um novo Tony, que há alguns anos já havia parado de beber e cada vez mais se mostrava alguém responsável e preocupado com os problemas do mundo de forma bem mais extensiva do que os heróis típicos. Tony era um dos poucos que pensavam nos problemas de forma ampla, buscando respostas no quadro social e na organização política da sociedade americana. Em sua revista solo, como sempre, a ameaça não estava nos vilões de rua, e sim nas guerras ao redor do mundo, ou lutando contra o mercado negro armamentista.

O primeiro grande emprego público de Tony Stark acabou como conseqüência da série Avengers Disassembled (ou Vingadores: a Queda por aqui). A série foi escrita por Brian Michael Bendis e deu início a nova década da Marvel, todos os grandes eventos que ocorreram, mesmo aqueles no universo paralelo mutante tiveram origem nas ações da Feiticeira Escarlate em cima de seu antigo grupo. No caso do Homem de Ferro, ele deixou de ser Secretário de Defesa depois de atacar publicamente, completamente bêbado, um representante da Latvéria na ONU. Tony, não estava bêbado, mas agiu sob o efeito da magia de Wanda dando início ao que hoje é conhecido como o pior dia da história dos Vingadores.

Homem de Ferro: a atualidade | Quadrinhos | Revista AmbrosiaO Homem de Ferro como um ideal trans-humano

Neste período, grandes planos já pareciam estar em desenvolvimento para o personagem, Warren Ellis junto de Adi Granov foram chamados para dar um reboot total no personagem, não só rejuvenescendo sua origem, como trazendo novos poderes e personagens para a série do herói metálico. Esta saga, batizada de Extremis (pois era o nome do vírus criado por Maya Hansen), teve seu início em Invincible Iron Man Vol.4 #1, e foi um grande sucesso de crítica e vendas.

O grande feito desta saga foi em minha opinião colocar Tony Stark dentro do atual paradigma da ficção científica, isto é, o trans-humanismo. Se quando o personagem foi criado havia muito de político nele, também havia um bocado de ficção científica em suas histórias afinal não tendo poderes tudo girava em torno de suas produçõe científicas. Mas apesar de ser um gênio o conceito de um homem em uma armadura mecânica já estava bastante ultrapassado e o extremis finalmente possibilitou que Tony realmente se tornasse um com o Homem de Ferro, o colocou de volta na posição de futurista. Com o extremis em seu corpo, Stark era agora capaz de não somente de controlar sua armadura com sua mente, mas praticamente qualquer tecnologia. Seu ente se tornou uma fusão entre o Bio e o Meca. Stark agora tinha acesso a todos os bancos de dado do mundo ligados direto ao seu cérebro, ele era capaz de enxergar seus inimigos a partir de imagens de satélites e etc…

O arco Extremis não só era muito bem desenhado e escrito, mas proporcionou uma real evolução no conceito de Homem de Ferro o deixando preparado para o que vinha a seguir: a liderança de todos os heróis da Marvel que acatassem com as leis estadunidenses.

Homem de Ferro: a atualidade | Quadrinhos | Revista AmbrosiaA Guerra Civil

E então na pequena cidade de Stanford o irresponsável grupo Novos Guerreiros produzia um reality show sobre sua vida como super equipes. O grupo em plena rede nacional resolveu encarar o super vilão conhecido como Nuke em uma área residencial, o resultado, o vilão usou seus poderes e matou não somente os Novos Guerreiros que o atacaram assim como metade da cidade.

Ao mesmo tempo, já há alguns meses aparecia em algumas revistas (como as do Homem de Ferro na fase de Secretário) que havia uma forte pressão do governo estadunidense para acabar com o vigilantismo, ou seja, a lei só poderia ser cumprida por oficiais e não por qualquer mascarado. O próprio Tony Stark antes do incidente estava lutando contra a sua aprovação, sabendo que isso iria representar um grande problema para a comunidade de super seres da Marvel, mas quando Stamford aconteceu ele percebeu que uma mudança na lei não era apenas inevitável, era necessária.

O projeto de registro foi aprovado pelo Senado em tempo recorde, fazendo com que todos os heróis que fossem contra a lei se tornassem criminosos. Não queria discutir aqui os méritos de cada lado, mas sempre acho estranho o grande número de pessoas contra a lei de registro na medida que quando um herói de colocava contra ela, ele estava se julgando acima de todos os seus co-cidadãos que não apenas elegeram os senadores que aprovaram a lei com unanimidade como também demonstravam serem favoráveis ao registro. O próprio Capitão América desiste de liderar o seu lado da batalha quando é atacado pelo povo na rua, muito provavelmente percebendo que sua postura era anti-democrática (eu poderia dar também o argumento de que todos os gênios da Marvel estavam do lado pró-registro). Mas enfim, a liderança e a vitória da lei de registro deu a Tony Stark um de seus empregos mais difíceis: ele se tornou diretor da Shield.

Homem de Ferro: a atualidade | Quadrinhos | Revista AmbrosiaOs Illuminati

Em um retcon durante o início da guerra civil descobrimos sobre os Illuminati, um grupo que reunia a elite dos super grupos da Marvel para decidir as ações em relação as grandes ameaças da terra. O grupo foi idealizado pelo próprio Tony Stark, depois da guerra Kree-Skrull e além do líder dos Vingadores, contava também com Charles Xavier dos X-men, Reed Richards do Quarteto Fantástico, Raio Negro dos Inumanos, Namor da Atlântida e Dr. Stephen Strange o Mago Supremo da Terra.

Foi com este grupo que várias decisões importantes foram realizadas, e como fundador e idealizador do mesmo Tony sempre trouxe uma importante figura de liderança entre seus pares. Vale destacar aqui que o grupo teve influência direta em três dos últimos quatro grandes eventos da Marvel como a Guerra civil, a World War Hulk e a Invasão Secreta.

Homem de Ferro: a atualidade | Quadrinhos | Revista AmbrosiaO Diretor da Shield

Uma nova era do Universo Marvel se iniciou sob a direção de Tony Stark, na posição de líder da maior força-tarefa do planeta. Poucos heróis permaneceram vivendo sem registro, já que a maioria das forças do Capitão América acabou cedendo depois de sua partida, havia é claro, alguma resistência como os Novos Vingadores de Luke Cage, mas em geral foi uma época prospera no que concerne a segurança das pessoas, com a iniciativa dos 50 estados garantindo que não somente a cidade de Nova York teria seu super grupo e sim o país inteiro. A fase tem ótimas histórias escritas pela dupla Daniel e Charlie Knauf (autores da perfeita série Carnivale pela HBO) e tem seu início em Invincible Iron Man vol. 4 # 15 (quando a coleção foi renomeada para Iron Man : Director of Shield).

Outro momento importante da vida do herói que estreou nessa fase foi a revista de Matt Fraction Invincible Iron Man vol. 5 #1 (sim, daqui a pouco eles juntam os cinco volumes e colocam que é Iron Man número 700). Enquanto a antiga revista passou a tratar da relação do Tony com a Shield e a iniciativa, nesta revista o foco era mais o círculo próximo do personagem, como sua indústria, Pepper Pots, vilões clássicos e etc… Matt Fraction é um excelente escritor e sua série com o Homem de Ferro vem sendo um dos melhores trabalhos publicados pela Marvel nos últimos anos. Na verdade, neste momento, logo após o primeiro filme o herói ficou tão popular que passou a ter três revistas mensais, rivalizando com o Homem-Aranha, além de protagonizar as revistas da iniciativa como Poderosos Vingadores e figurar e todas as outras (eu me lembro que teve um mês em específico que eles perderam a linha e puseram o Tony como coadjuvante em todas as revistas mensais, de X-Men a Capitão América).

No entanto as coisas não podiam ficar bem para sempre, e ocorreram duas grandes crises durante este período (leia duas sagas). Na primeira delas Hulk volta para terra depois de ter sido exilado pelos Illuminatis, e para piorar o gigante verde é manipulado para acreditar que o grupo secreto de Tony destruiu sua esposa e o povo do planeta Sakaar com uma bomba. Na única edição legalzinha desta terrível saga, vemos Stark assumir a responsabilidade do que fez e partir para cima do Hulk com tudo. No fim das contas o dia acaba sendo salvo pelo Sentinela.

A outra crise foi a Invasão Secreta, que mostrou que a terra, todos os super grupos e a Iniciativa possuíam vários agentes infiltrados dos Skrulls. É durante o ataque destes alienígenas metamorfos que Stark finalmente perde sua coroa. Tony é um dos principais alvos da Invasão e logo de início é infectado por um vírus que praticamente destrói seu corpo por dentro, tendo sido desenvolvido para combater o extremis. No fim da Invasão Norman Osborn, que liderava os Thunderbolts sai como o grande salvador de todos. Já Stark, que estava no comando é culpado pela invasão e cai em desgraça.

Homem de Ferro: a atualidade | Quadrinhos | Revista AmbrosiaO Perseguido

Quando Norman se torna o novo líder da Shield, que ele desmantela e substitui por sua própria organização, a Hammer, um de seus maiores objetivos é capturar Tony Stark. Não apenas para se vingar dele, como também para se apossar de seu conhecimento, principalmente a lista de registros da iniciativa, ou seja, a identidade secreta de boa parte dos heróis da Marvel.

Iniciada em Invincible Iron Man vol. 5 #8, World’s Most Wanted é  uma saga eletrizante onde Tony foge desesperado de Norman, enquanto lentamente vai destruindo sua memória e apagando as informações de sua cabeça. O gênio que outrora existia se consome em um ser sem conhecimentos lutando para sobreviver. Enquanto isso seus aliados ao redor do mundo e até antigos inimigos lutam contra as forças da Hammer visando dar tempo a Tony de terminar sua lobotomia. Até que finalmente sua mente se apaga e ele entre em coma.

Homem de Ferro: a atualidade | Quadrinhos | Revista AmbrosiaO Renascer

E agora nos encontramos nessa fase. A revista principal do Homem de Ferro (aquela pelo Matt Fraction no número 25) continua consagrada (inclusive ganhando o Ennie de melhor série mensal) e bem escrita, mas ela teve o trabalho de trazer Stark de volta ao mundo. E claro que o gênio tinha um plano de contenção, ele sabia que o dia chegaria e por isso deixou tudo preparado para dar o seu reboot. Com a ajuda de seus aliados mais próximos como Pepper, Rhodes, Maria Hill e companheiros como Steve Rogers, Thor e Dr. Estranho a mente de Tony foi lentamente restaurada assim como seus danos corporais. Tony voltou para encontrar seu mundo destruído por Norman, sua empresa falida e seu império já declinado.

Seu primeiro passo foi recriar sua maior invenção, seu Homem de Ferro, que agora, mais Trans-humano do que nunca, existe dentro do próprio Tony e é feito de uma espécie de metal maleável, seu extremis se encontra ainda mais versátil e sua determinação maior. Com a volta de Anthony Stark e Steve Rogers, com a queda de Norman Osborn começa uma nova era, a Heróica.

#Novidades