em

Focado na comunidade LGBTQIA+, “Arte na Rua” divulga finalistas

Na contramão da paisagem acinzentada das grandes cidades, a arte de rua surge como potência e resistência. Gravuras, imagens, letras e mensagens de luta tiram as pessoas do estado comum e fazem com que   elas sejam absorvidas pela arte.

Ao longo do mês de setembro, o concurso cultural “Arte na Rua” selecionou  nove artistas que fazem parte da comunidade LGBTQIA+ para concorrerem a pintar murais ou uma empena em São Paulo. A ideia é que o concurso dê visibilidade aos novos talentos do grafite brasileiro!

As inscrições foram realizadas por meio do site do projeto (www.concursoartenarua.com.br). Em uma primeira fase, criações originais foram enviadas e avaliadas pelas curadoras Penelopy Jean e Panmela Castro, que levaram em consideração critérios como: diversidade e representatividade, originalidade, criatividade e técnica.

Andy Alvez (@andyalvez), Ant Maria (@antmaria), Bred (@brednatella), Guideki (@guideki), INDJA (@indja_4), Irmãos Credo (@irmaoscredo), Maíra Pereira Makimaya (@kiymai), Nina Satie (@ninasatie) e Wanatta (@wanatta_streetart) são os finalistas desta edição.

Os 9 finalistas seguem para votação popular pelo site do projeto, a partir do dia 18 de outubro. O resultado será divulgado no dia 01 de novembro. O vencedor do concurso irá pintar uma empena e os demais finalistas irão pintar murais em diversos locais da cidade.

O concurso se propõe a transformar e trazer todo o orgulho e representatividade que fazem parte da trajetória desses artistas, usando a cidade como suporte artístico. Esse é um projeto realizado pela Secretaria da Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo por meio do Programa de Ação Cultural – ProAC ICMS e patrocinado pelo C6 Bank, banco digital que apoia a causa da diversidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *