em ,

"Em Pedaços" mostra o limite do desespero por justiça

“Em Pedaços” foi o longa indicado pela Alemanha para uma vaga do Oscar de Filme Estrangeiro deste ano, mas não chegou a ficar entre os cinco finalistas. Em compensação, a atriz Diane Kruger recebeu o prêmio de Melhor Atriz no Festival de Cannes, e assistindo ao filme descobrimos o quão merecido foi, e que poderia inclusive ter sido indicada nessa categoria na premiação da Academia.
Na trama, Diane é Katja, uma mãe de família que tem seu marido e filho mortos em um atentado a bomba, cujas suspeitas caem sobre diversos grupos, incluindo um casal de Neonazistas. Só que devido ao passado do marido de origem turca, que já tinha cumprido pena por tráfico de drogas, a polícia tem suas dúvidas e externa seus preconceitos durante a investigação.

O diretor, Fatih Akin, mantém a câmera fixa na personagem central o tempo todo, mostrando-nos todos os momentos dolorosos e desesperadores por que ela passa. Mesmo com uma passagem de tempo imperceptível na fita, seu luto não é passageiro, como muitos filmes mais agua com açúcar mostrariam. Aqui é um sentimento intenso e real e que torna o filme e a performance da atriz poderosos. Todas as atitudes tomadas por ela são justificáveis por tudo o que ela passa no filme. Nem mesmo as famílias do casal lhes dão qualquer tipo de apoio e sim parecem arrebentar ainda mais seu espírito. A cena do funeral, em que a sogra se dirige a ela de forma pesada, parece um grande soco no estômago para quem assiste.
O filme aproveita para abordar o crescente o racismo em relação aos imigrantes na Alemanha (e por que não, na Europa como um todo), jogando uma luz principalmente sobre o fortalecimento de grupos Neonazistas, e também a justiça, ainda muito reticente ao que se fazer com eles. O enredo tem como foco é o sofrimento de uma mulher diante da tragédia, mas se vale desse mote para discutir um assunto ainda bastante delicado.
Filme: Em Pedaços (Aus dem Nichts)
Direção: Fatih Akin
Elenco: Diane Krueger, Denis Moschitto, Numan Acar
Gênero: Drama
País: Alemanha
Ano de produção: 2017
Distribuidora: Imovision
Duração: 1h 46 min
Classificação: 16 anos

Deixe sua opinião

Veja o novo trailer e pôster de "Vingadores: Guerra Infinita"

Humberto Gessinger e Paralamas tocam na Fundição Progresso