em , ,

“Jumanji: Próxima Fase” diverte, dentro de seus baixos parâmetros

Quando o remake do clássico Jumanji estreou com muito sucesso em 2017, ficou a certeza de que a essência da história original tinha sido substituído por um filme tão adolescente quanto o público que queria alcançar. Não que não funcionasse. O problema era a consistência da obra original. Jumanji: Próxima Fase por outro lado, e até por ser sua continuação, complementa o primeiro, fazendo muito mais sentido como a comédia que é.

Spencer (Alex Wolff) cai de volta ao mundo de aventuras de Jumanji, após uma crise pessoal (o gatilho para tal é inverossímil), o que faz com que seus amigos (Ser’Darius Blain, Morgan Turner e Madison Iseman) se reúnam e partam para o lugar mágico para trazê-lo de volta. O mesmo plot do primeiro filme.

A diferença é o acréscimo dos veteranos Danny DeVito e Denny Glover, como dois ex-amigos rabugentos, ampliando a dose de humor da história. Um ganho nessa continuação está na ampliação da dinâmica de transformação de corpos, aqui ainda mais insana e hilária, rendendo boas cenas para Jack White, Karen Gillan, Kevin Hart, Dwayne Johnson e um… cavalo.

Jumanji: Próxima Fase é um divertimento daqueles bem esquecíveis, que se distancia cada vez mais da aura bem construída do original, entretanto, se sedimenta na superficialidade do anterior. Quase inofensivo. Quase, pois ao final, deixa um gancho para mais uma continuação, chupando uma artimanha marcante do filme de 1995.

Cotação: Bom (3 de 5 estrelas)

Deixe sua opinião

“O Caso Richard Jewell” expõe a controvérsia do próprio Clint Eastwood

‘Maria e João: O Conto das Bruxas’ ganha trailer