Longo demais, “Os Suspeitos” acaba por depreciar a inteligência do espectador

Quando um filme se vende como Suspense, esperamos muitas coisas dele. Esperamos ficar tensos, embarcar no mistério da história, levar alguns sustos e principalmente nos surpreender com a revelação final. Se não tiver nada disso, ainda pode ser considerado um Suspense? É o que vem à mente ao assistir “Os Suspeitos”.

prisoners02

Keller (Hugh Jackman) se reúne a sua esposa Grace (Maria Bello) e seus filhos, Ralph (Dylan Minnette) e Anna (Erin Gerasimovich) para irem até seus vizinhos, os Birch, comemorar o Ação de Graças. Tudo está indo muito bem, está frio e nevando, típico deste feriado. Cansados de ficar dentro de casa Ralph e Eliza (Zoe Borde), decidem dar uma volta e levam Anna e Joy (Kyla Drew Simmons), enquanto seus pais ficam conversando. Eles passeiam pela rua e as meninas avistam um trailer e começam a subir nele. Seus irmãos as tiram de lá, e decidem voltar para casa. Mais à tarde, Anna teima que Joy lhe acompanhe até em casa para lhe ajudar a procurar seu apito de emergência. Seu pai concorda, contato que seu irmão a acompanhe.
Na hora de irem embora, Keller e Grace vão chamar os filhos e se dão conta de que as meninas não estão lá. Eles vasculham a casa inteira e não as encontram, correndo para a rua. Agora chove e neva mais forte e não há sinal de ninguém na rua. Ralph se lembra que elas estavam brincando perto do trailer e correm até lá, mas o trailer havia sumido. Eles chamam a Polícia que, imediatamente, começa a fazer uma busca pelo trailer e o encontra parado no meio de uma estrada. O motorista tenta fugir, mas eles conseguem capturá-lo. Alex (Paul Dano) diz nunca ter visto as meninas antes e se comporta estranhamente. O Detetive Loki (Jake Gyllenhaal) é o encarregado do caso e afirma que Alex é inocente pois tem uma mentalidade de 10 anos. Keller não acredita e pede que o Detetive o mantenha preso por mais tempo. Isso não acontece, e 48 horas depois, Alex é solto, deixando Keller completamente enraivecido e disposto a fazer qualquer coisa para encontrar sua filha.

prisoners

A trama talvez fosse mais interessante se não mostrasse todos os fatos necessários para sua conclusão em aproximadamente 50 minutos de filme. Sendo que o mesmo continua por mais 100 minutos, arrastando um espectador já frustrado até seu final inconclusivo. O mistério todo em torno do rapto das meninas cai por terra e ficamos apenas observando o que teria sido um bom filme se não fosse essa falha absurda. Totalmente sem rumo, os personagens vão dando voltas e mais voltas, apenas para chegarem exatamente onde estavam lá no início. O que é uma pena, pois temos nomes de peso no elenco como Hugh Jackman, Terrence Howard, Viola Davis, Paul Dano, que acabaram sendo prejudicados pelo péssimo direcionamento do diretor Denis Villeneuve. Não há nada neste filme que indique ser um Suspense. Os personagens apresentados são o que são, sem a menor chance de dubiedade ou quaisquer resquício de culpa. Gyllenhaal, que sempre fora um ótimo ator, está extremamente caricato e superficial, não conseguindo desempenhar a autoridade da qual requer seu papel. Apenas Paul Dano e Hugh Jackman conseguem extrair algo de bom de seus personagens, mas nada que consiga salvar o filme, infelizmente.

PRISONERS

A fotografia é cinzenta, escura e dificulta muitas vezes que se consiga assimilar o que está sendo apresentado na tela, um proposital (talvez) que só empobrece a qualidade do longa.

No mais, “Os Suspeitos” é uma total decepção. Espectador nenhum quer fazer papel de bobo ao assistir um filme e descobrir que o final já foi apresentado e que erroneamente, eles ainda tentam te convencer de que não. É menosprezar a inteligência do espectador, e isso é um pouco demais.

Estreia em 18 de Outubro.

Total
0
Shares
Comments 7
  1. Todos os melhores sites de críticas brasileiros deram inúmeros elogios e excelentes notas para Os Suspeitos.

    (Vide:
    http://www.cinemaemcena.com.br/plus/modulos/filme/ver.php?cdfilme=8915
    http://www.adorocinema.com/filmes/filme-180887/criticas-adorocinema/
    http://omelete.uol.com.br/festival-de-toronto/cinema/os-suspeitos-critica/#.UmBb5hCeb1U
    )

    Tudo bem que cada um tem sua opinião, mas qualidade é um fato indiscutível. Ver as notas que você deu para Direção, Elenco e Roteiro me faz pensar que você não tem ideia do que está falando.

    “A fotografia […] dificulta muitas vezes que se consiga assimilar o que está sendo apresentado na tela”;
    “A trama talvez fosse mais interessante se não mostrasse todos os fatos necessários para sua conclusão em aproximadamente 50 minutos de filme”;
    “Os personagens apresentados são o que são, sem a menor chance de dubiedade ou quaisquer resquícios de culpa. Gyllenhaal, que sempre fora um ótimo ator, está extremamente caricato e superficial”.
    Não é querendo ser mal educado, mas sério que você assistiu o filme certo? Parece que você viu outro filme, e não esse.

  2. Sua visão sobre o filme é muito fraca e errônea. A fotografia em nenhum momento erra, os personagens vão tomando forma, e a dúvida paira na cabeça do telespectador. Todas atuações entregam de forma convincente o atual momento dos personagens. Eu não quero me prolongar, respeito sua opinião, mas não concordo com nada que foi escrito. Achei um deserviso.

  3. Filme muito bom
    Vale cada segundo que entrega.
    Dizem que é lento.
    Talvez, essa geração de quero tudo pra anteontem não seja o público mais adequado ao filme.
    Não é vídeo game (nada contra, só figura de linguagem).
    O filme vale a pena ser visto pra quem gosta de um bom suspense.
    E ponto.

  4. Desculpe, mas eh um filme inteligente, envolvente e talvez sim cinza em algumas passagem porque afinal é um filme de Suspense. Se fosse um filme e com cores fortes seria outro gênero, um Avatar, colorido.
    A narrativa envolve muito no mistério, eis a graça. Respeitando sua opinião, mas é perfeito. Um dos melhores filmes do gênero, acho que soh perde para Seven e O Colecionador de Ossos. Tem começo, meio e fim e sem pressa de se entregar tudo. Bom assistir de novo e achar os detalhes que aparecem em flash back.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Ant.
Érika Martins leva seu karaokê de luxo para a Lapa

Érika Martins leva seu karaokê de luxo para a Lapa

Imagine só um karaokê mas sem aquele acompanhamento chinfrim feito com base de

Próxima
“Circulo de Fogo” deve ganhar continuação

“Circulo de Fogo” deve ganhar continuação

Um dos filmes mais legais do ano, “Círculo de Fogo”, de Guillermo

Você pode gostar