em

Oportunista, “GLEE 3D” mostra o lado bom do GLEE TV

O título desse “filme” deveria ser GLEE: Senso de Oportunidade. Já que só isso seria apropriado para uma iniciativa do espertíssimo produtor Ryan Murphy que pegou sua trupe da carismática série televisiva e danou a filmar a turnê para, com um dos mais desnecessários usos da técnica do 3D na tela grande já visto, aumentar a margem de lucro do produto.

GLEE 3D faz parte da turnê que leva as principais cidades americanas (e alguns poucos países) as reinterpretações que o musical faz de ícones pop do cancioneiro americano. E vamos combinar que, como o roteiro de GLEE anda cada vez mais medíocre, o que sobra de interessante é justamente seu forte DNA musical, tanto ao reinterpretar as músicas como ao dar ênfase a mise-en-scene para tal. E o show é basicamente isso. Portanto, se você acha a série pelo menos “legalzinha”, a sessão de cinema pode (reitero, pode) ser um barato. Agora se você abomina tudo o que o programa representa, fuja.

Claro que a produção vem embalada com esporádicas historinhas de fãs a respeito de suas superações pessoais, o que respinga um pouco no melodramático… Mas afinal, não é disso que se constitui o fenômeno Glee?

Tecnicamente, o show é falho ao não compreender amplamente todos os integrantes da série, assim como a montagem, que privilegia muito pouco do que teria de mais interessante nos bastidores… Mas o que importa mesmo ali é o show, e é inegável que apresentações como a de Sing, com todo o elenco, a de I’m Slave 4 U com a surpreendente Brittany ou Don’t Rain Om My Parade com a protagonista, não sejam um deleite para nossos olhos.

Não espere algum sentido mais artístico no show. Tudo ali está para um propósito: render mais dólares à franquia da série. Não é nada que você não possa ver quase que integralmente no Youtube… Não é nada que você não possa procurar algo melhor para fazer… Mas como toda boa bobagem, a gente acaba sempre dando nosso fiapo de atenção… Quem nunca?

[xrr rating=2,5/5]

alguém opinou!

Deixe sua opinião!

Participe com sua opinião!

Ativista

Publicado por Renan de Andrade

VerificadoEscritorPromotor(a)CinéfiloMusicólogoFanáticos por SériesSuper-fãs

“Conan, o Bárbaro” é um emblema sagaz da decadência do gênero em Hollywood

Contos de Mentira, de Luisa Geisler