em

Os painéis da Marvel na San Diego Comic-Con

Os fãs aguardaram ansiosamente pelos painéis da Marvel na San Diego Comic Con, e todos foram agraciados com grandes surpresas e novidades, que após estes quatro dias de evento, poderão ser expostas e melhor analisadas aqui.

THOR

Para começar, nada melhor do que acabar com a ansiedade e medo dos fãs colocando no palco os principais atores e o diretor Kenneth Branagh para falar mais sobre o filme do Deus do Trovão. E já aproveitar que estão todos lá e mostrar um longo e fantástico trailer com diversas imagens fantásticas, bem como para acabar com o medo inerente a todos os fãs que viram as fotos e acharam que havia algo de errado.

A verdade é que Asgard sempre foi vista e desenhada, desde a época de Jack Kirby, como a cidade dourada, e é seguindo este estilo que a produção recriou seus ambientes. A história claramente se passará em dois ambientes distintos, o de Asgard e o de Midgard (Terra), mostrando um Thor banido por ser inconsequente, um jovem explosivo que em razão de seus atos acaba por deflagrar novamente uma guerra milenar.

Na Terra, Thor perde seus poderes, e somente após recobrar sua honra poderá reerguer seu martelo. Todas as imagens vistas na feira, bem como as publicadas na internet, mostram que esta será a temática do filme, e o trailer confirma isso. As descrições postadas em diversos sites mostram que esta será a história, mas há algo mais no ar.

Juntamente de algumas peças usadas no filme, como os elmos de Thor, Odin e Loki, surgiu, como já postamos, a Manopla do Infinito, uma das armas mais poderosas da existência que poderá fazer uma participação no filme de Thor. Mas antes de falar dela, é melhor falar dos outros eventos.

OS VINGADORES

Logo de cara, o chefão da Marvel, Kevin Feige, introduziu o diretor Joss Whedon e o elenco de Os Vingadores: Scarlett Johansson (Viúva Negra), Robert Downey Jr. (Homem de Ferro), Chris Hemsworth (Thor), Chris Evans (Capitão América), Samuel L. Jackson (Nick Fury), Mark Ruffalo (Hulk) e Jeremy Renner (Gavião Arqueiro). Aqui verificamos que a ideia de usar o universo Ultimate dos Supremos ficou bem clara. Afinal, esta é a formação dos Vingadores durante o volume um, desde o renascimento do Capitão América e o combate contra Hulk, quando eles se unem para combater os Chitauri, uma raça alienígena que está afetando os eventos na Terra desde a Segunda Guerra Mundial.

Novamente, o lado cósmico da Marvel aparece com a grande possibilidade de interação com o universo de Asgard, já que o ator Tom Hiddleston (Loki) confirmou sem querer que seu personagem estará em Os Vingadores, ou seja, criando uma ligação com a origem dos Vingadores do Universo Marvel comum. Talvez as manipulações de Loki cheguem ao ponto de envolver o universo cósmico, seja com Skrulls, seja com Chitauri.

CAPITÃO AMÉRICA – O PRIMEIRO VINGADOR

Aqui que chegamos ao ponto culminante que mostrará a interação com o lado mais místico do universo Marvel. No palco, Chris Evans, Hugo Weaving e o diretor Joe Johnston, que vieram diretamente dos sets de filmagem em Londres somente para o evento.

Em pouco mais de uma semana, pouco foi filmado, mas a Marvel já conseguiu produzir um teaser trailer no melhor esquema de propaganda da Segunda Guerra, com direito à discurso do ex-presidente Franklin D. Roosevelt e vários recortes de jornais convocando os jovens a representar sua pátria. No final, vemos uma silhueta obscurecida do Capitão em sua roupa de combate e com o escudo, arremessando-o contra a tela.

Após isso, o que parecia mais improvável foi mostrado. Um trecho completo do filme, com Weaving já interpretando o Caveira Vermelha (antes da máscara) e com seus soldados nazistas, invadindo um templo nórdico na Noruega em busca de um artefato de poder. Este artefato nada mais é do que o Cubo Cósmico, uma concentração de poder capaz de alterar a realidade conforme os pensamentos e desejos de seu possuidor, como se fosse uma lâmpada do gênio. Ah, e o grupo chefiado pelo Caveira é nada mais, nada menos do que a H.I.D.R.A.

Nas entrevistas, o diretor Joe Johnston realmente confirmou que os Invasores serão parte do filme do Capitão, mas que Namor não terá as asinhas em seu calcanhar. Talvez uma leve modificação em sua origem para melhorar a dinâmica da história. Ainda assim, será gratificante ver Union Jack, Spitfire, Tocha Humana (o original) e Centelha entre os combatentes. A pergunta que se faz é se o uso do Tocha Humana é permitido pela cessão dos direitos do Quarteto Fantástico para a Fox, afinal, o conceito do personagem é igual apesar de suas origens distintas.

A única reclamação de alguns fãs foi quanto ao visual do Capitão, sem as asinhas em sua máscara. Porém, pelo que se pode ver na imagem escurecida, a silhueta parece demonstrar apenas aquele visual das antigas usado em Supremos, mas que em ação fica perfeito devido a escolha de ser um uniforme mais militar do que heróico. Há de se entender que uniformes de heróis não são práticos para a guerra. Eu ainda preciso ver a imagem em alta definição para expressar melhor uma opinião, mas pela figura de ação que saiu na SDCC, o visual não ficou ruim não.

É aqui que chegamos ao ponto fulcral destas três conferências. Cubo Cósmico, Manopla do Infinito, maquinações de Loki e talvez alguns alienígenas. Será que a Marvel está pensando grande logo de cara quando se trata de Os Vingadores? Será que teremos um combate pela salvação da realidade e não só a proteção da cidade de Nova Iorque por exemplo, como tantas vezes foi o caso?

De qualquer forma, as promessas foram cumpridas, os fãs foram surpreendidos de diversas maneiras e ainda querem mais o que com certeza irá acontecer nos próximos meses, com os lançamentos de mais trailers até as estreias de Thor e Capitão América no ano que vem. E, esperemos que na SDCC de 2011 Os Vingadores estejam presentes para se unirem pela primeira vez.

2 opinaram!

Deixe sua opinião!

Deixe sua opinião

Publicado por J.R. Dib

Bitscópio: Killer Instinct

Marina and the Diamonds: promessa de ser pop