em

Resenha – Call Of Duty: Modern Warfare 2

[Texto de autoria de Fábio Torres]

Resenha - Call Of Duty: Modern Warfare 2 | Games | Revista Ambrosia
Plataforma: PS3, Xbox 360, PC
Gênero: First Person Shooter
Selo: Activision
Desenvolvedora: Infinity Ward
Lançamento: 10 de Novembro de 2009

Seja pelo multiplayer – o qual explicaremos mais a seguir – ou pelas fases (tiroteio no Rio de Janeiro? Tem. Atentado terrorista? Tem também),  Modern Warfare 2 é um jogo bastante polêmico. Mas isto não tira nem um pouco o brilho deste grande FPS, um dos mais viciantes a serem lançados nos últimos tempos.

Enredo

Apesar de não ser um dos grandes pilares do jogo, não há como falar de MW2 sem mencionar sua história. Passados cinco anos após os eventos do primeiro MW, os ultranacionalistas tomaram conta da Rússia e têm em Imran Zakhaev (vilão do primeiro game) um herói e mártir. Desta vez, o inimigo é Vladimir Makarov, ex-tenente de Zakhaev que iniciou uma série de atentados terroristas na Europa e Ásia.

Como já é característica da série, o jogador controla vários personagens no decorrer do jogo: o soldado-raso Joseph Allen, da CIA, o sargento Gary “Roach” Sanderson, o soldado James Ramirez e o capitão “Soap” MacTavish, sendo que cada um atua com equipes próprias e em fases únicas. A trama ainda leva o jogador para diversos lugares no mundo: Afeganistão, Estados Unidos, Rússia e até mesmo o Brasil – sim, o Brasil! São duas missões em terras tupiniquins, ambas cruciais no andamento da história.

Tantos elementos assim tornamo enredo um pouco confuso, pois ele é explicado apenas em cutscenes e pelos NPCs. Mesmo assim, nada que impeça a diversão do jogador.

Jogabilidade/gráficos

Resenha - Call Of Duty: Modern Warfare 2 | Games | Revista Ambrosia

Se tem um aspecto que faz Modern Warfare 2 realmente se destacar de seus concorrentes é a jogabilidade. Os controles são perfeitos, fáceis de assimilar e sem grandes complicações.

O modo Campanha, apesar de combinar a grande história com a jogabilidade perfeita, é extremamente curto. Em apenas 6 horinhas de jogo (caso você não morra repetidas vezes, obviamente) você consegue passar pelo modo inteiro. Mesmo assim, a ação é frenética – muitas vezes o jogador se verá no meio de um fogo cruzado enorme, sempre com belo gráficos. O que você acha de um tiroteio com o Corcovado ao fundo? Ou então ter que se infiltrar em uma base militar russa no meio de uma tempestade de neve?

Além disso, todos os personagens e armas são muito bem modelados. Cada um dos soldados tem uma marca característica, seja o moicano de MacTavish ou a balaclava de caveira de Ghost.

Fator Replay

Resenha - Call Of Duty: Modern Warfare 2 | Games | Revista Ambrosia

Se a Campanha é muito curta, o mesmo não se pode falar dos outros modos de jogo. A nova adição é o modo Spec Ops, que é inspirado nos arcades e traz uma série de missões isoladas para serem realizadas tanto em um ou dois jogadores. As missões variam desde eliminar com um rifle sniper vários soldados até defender uma estação de diversas ondas de inimigos.

O multiplayer de Modern Warfare 2 também merece destaque – ainda que não totalmente positivo. Enquanto que as versões para PlayStation 3 e Xbox 360 tenham se mantido semelhantes ao multiplayer do primeiro MW (a única diferença é que agora só são permitidos 18 jogadores por partida, ao contrário das 32 do game anterior), a versão para PC trouxe muitas mudanças pouco pensadas. O sistema de matchmaking é péssimo, colocando jogadores de níveis diferentes para disputarem a mesma partida. Não existem servidores dedicados para o jogo, tornando tudo um tanto quanto confuso e truncado. Também não existe o papel do host, impedindo a exclusão de possíveis cheaters.

Resenha - Call Of Duty: Modern Warfare 2 | Games | Revista Ambrosia

No modo multiplayer, o jogo ainda trouxe uma novidade que deve virar moda nos jogos de tiro: o sistema de perks. Conforme o jogador vai aumentando seu nível, ele vai liberando perks diferentes, que são conjuntos de armas e habilidades.

Conclusões

Apesar de ser um gênero um pouco saturado, os FPS’s já têm um novo “jogo-modelo” e ele é Call of Duty: Modern Warfare 2. Nem mesmo a história um pouco confusa ou o multiplayer falho (pelo menos na versão para PC) conseguem prejudicar o conjunto da obra. Se você gosta do gênero ou tem pelo menos um leve interesse em jogos de tiro, não deixe de conferir Modern Warfare 2 – uma mistura de gráficos belíssimos, excelente jogabilidade e boa história.

Apresentação: 4/5
Enredo: 3.5/5
Jogabilidade: 4.5/5
Fator Replay: 4.5/5
[xrr rating=4.2/5]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Um comentário

#Lançamento'22 Circuito Ambrosia