em

Corinne volta com álbum cheio de diversidade

Recentemente saiu no New York Times uma entrevista muito interessante  aos  fãs e tantos outros possíveis: Corinne Bailey Rae lançará álbum com diversidade de estilos.

A cantora nascida em Leeds, na Inglaterra famosa pela música que lhe trouxe fama mundial “Put Your Records On do seu primeiro álbum – “Corinne Bailey Rae” – estava em um recesso  artístico devido ao trauma da morte de seu marido Jason Rae (encontrado morto por overdose de metadona e álcool).

Mas ela se intimou a terminar o disco que havia começado antes desta tragédia pessoal e voltou inspirada, transformada e “se sentido musicalmente unificada”, para lançar “The Sea”, onde se pode conferir uma boa prévia no site oficial da cantora.

“The Sea” para ela representa a transformação e a nova percepção de identidade musical influenciadas pelos recentes acontecimentos turbulentos de sua vida, aproveitando todos seus sentimentos e vontades musicais. No álbum há canções gravadas antes da morte dele (como “I’d Do It All Again”) e outras depois (“The Sea”, que fala sobre o mar ter levado o seu amor).

Confira abaixo o único vídeo lançado – “I’d Do It All Again” (sobre uma grande briga entre ele, e que mesmo assim ela não pararia de amá-lo): [youtube]http://www.youtube.com/watch?v=IoNli84m1mQ&feature=channel[/youtube]

Ela não desejava algo muito igual ao seu primeiro trabalho. A cantora dizia que queria algo que refletisse a unificação musical dela e a sua preparação para explorar novas influências musicais para conquistar novos  públicos, “algo mais agressivo e mais pesado”. O novo álbum possui vocais mais profundos e firmes com variedades entre jazz e rock, aproveitando muito bem os sons fortes de uma guitarra – “The Blackest Lily“.

A gravadora, Capitol records, tem planos comerciais  de explorar essa nova capacitação de Corinne de “tocar tantas pessoas diferentes” e  incluir as musica de Rae em diversas estações e estabelecimentos para diversos públicos, principalmente um público maduro.

Entretanto para o diretor musical da estação WBLS, Brown Hornhit, os novos caminhos de Bailey podem torná-la péssima para o mercado e, mas voltada a nichos, a não ser algumas músicas – como, segundo ele “Closer” e “I’d Do It All Again”  – que podem render uma boa resposta de publico em geral, principalmente este último onde o público poderia se conectar com um sentimento mais pessoal da cantora.

“The Sea” não possui uma ampla diversidade, aparentando mais uma evolução do trabalho anterior com significantes acréscimos. Os fãs gostaram muito, outros públicos apreciaram essa diversidade entre jazz e pop/rock.

O  lançamento oficial de “The Sea” será em Fevereiro. Confira o track list do álbum:

1. Are You Here
2. I’d Do It All Again
3. Feels Like The First Time
4. The Blackest Lily
5. Closer
6. Love’s On Its Way
7. I Would Like To Call It Beauty
8. Paris Nights/New York Mornings
9. Paper Dolls
10. Diving For Hearts
11. The Sea

3 opinaram!

Deixe sua opinião!
  1. Infelizmente Ordonha, aqui não são muitas pessoas que apreciam a voz e o estilo dela. Mesmo ela sendo uma artista daquelas que não tem validade.

Deixe sua opinião

Publicado por Marcos Ordonha

Capa “curiosa” de Deadpool & Cable com Rob Liefeld

Belíssima estatueta de Poison Ivy