em

Em bom novo álbum, Marisa Monte descansa em suas reconhecidas qualidades

Em bom novo álbum, Marisa Monte descansa em suas reconhecidas qualidades | Música | Revista Ambrosia

Que Marisa Monte é uma das cantoras que mais sabe fazer valer o sentido da palavra artista no Brasil todo mundo já sabe. Sua forma de levar a carreira (bem parecido com a verve literalmente lacônica da cantora Sade) acaba por influenciar diretamente no excesso de expectativa dos novos trabalhos. É a lógica do “demora tanto para lançar que quando lança esperamos que seja sensacional”… O que, neste novo CD, não foi o caso.

Sem lançar um disco de inéditas desde 2006, quando veio com os bons Universo ao meu Redor e Infinito Particular (com a maravilhosa canção homônima), Marisa lança o poético O Que Você Quer Saber De Verdade, focada na plataforma digital de divulgação e relacionamento com seus fãs. Através de um site, ela foi alimentando o burburinho em cima do novo trabalho e expondo um pouco de sua forma de trabalho.

No CD, ela faz uma verdadeira mistura de referências pautadas numa brasilidade popular (nunca popularesca!) dialogando em letra e música com diferentes gêneros e aspectos do nosso cancioneiro.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=v1sigYjNQFA[/youtube]

Ao regravar Lencinho Querido, marcante na voz de Dalva de Oliveira ela traz um revival cool para seu repertório, assim como quando dessacraliza a áurea que tanto a agregam quando canta o forró (com colaboração do ótimo Marcelo Jeneci) Hoje Eu Não Saio e o baião O Que Se Quer que ganham uma leveza bem vinda dada a conhecida destreza vocal da cantora. E ainda vai do infalível Jorge Benjor, comprovando maturidade em Descalço no Parque.

Para o novo CD, Marisa trouxe músicos com quem ainda não tinha trabalhado, entre eles o multi-instrumentista Gustavo Santaolalla, Pupillo, Dengue e Lúcio Maia (Nação Zumbi), e os tecladistas norte-americanos Thomas Bartlett (Deveman) e Money Mark (Beastie Boys), além dos compositores Rodrigo Amarante (ex-Los Hermanos), autor de O que se quer; Jeneci e Chico Salém (coautores de Hoje eu não saio não); e André Carvalho, que compôs a interessante Nada tudo.

Em bom novo álbum, Marisa Monte descansa em suas reconhecidas qualidades | Música | Revista Ambrosia

Marisa escolheu a radiofônica Ainda Bem (do clipe muitíssimo bem sacado, onde a cantora dança com o lutador do UFC Anderson Silva) como carro-chefe do CD. A música é bem “Marisa Monte dos anos 2000” e, apesar de apelo, não possui o vigor de outrora. Porém a canção que dá título ao trabalho é de uma grandeza impressionante, principalmente pela simplicidade com que evoca uma mensagem. De melodia contagiante, a canção sintetiza bem o espírito que o novo trabalho imprime. Impulso esse, só retomado na enérgica e consistente Seja Feliz, lá pelo fim do CD.

O Que Você Quer Saber De Verdade está longe de ser um álbum ruim. Apenas não condiz com a expectativa que o enorme hiato de Marisa nos trouxe. Ele não surpreende, apenas sedimenta o que já admiramos.

[xrr rating=3.5/5]

Opiniões

Participe com sua opinião!

Carregando

0