em ,

Mick Jagger fala sobre a questão do fim dos Rolling Stones

A cada turnê que os Rolling Stones anunciam, vem a pergunta: até quando? E mais uma vez a questão veio à tona quando foram divulgadas as datas da turnê europeia de 2018. Mick Jagger minimizou os rumores de que a próxima turnê  poderia ser a última. Dessa vez, o futuro da banda foi posto em dúvida quando o baterista Charlie Watts disse que “não se importaria” se a banda se separasse.
No entanto, Jagger disse que chamar isso de encerramento não está atualmente em sua agenda. “Eu realmente não pensei que este conjunto de shows fosse nosso última turnê, para ser sincero”, disse o vocalista ao The Sunday Post.
“Vai acontecer um ponto em que não queremos fazer isso por qualquer motivo – mas não estou pensando nisso neste verão”.

Em entrevista à NME, Watts disse: “Eu pensei que a banda poderia parar muitas vezes. Eu costumava pensar isso no final de cada turnê. Aquilo já era o suficiente para mim – era isso. Mas não, na verdade não. Espero [quando terminar] que todos digam, “vai ser agora”. Eu odiaria que fosse uma grande bate boca. Esse seria um momento muito triste. Mas dizer que este é o último show não seria um momento particularmente triste, e não para mim mesmo. Vou continuar como fui ontem ou hoje “.
Perguntado sobre o que acabaria com a banda, Watts respondeu: “Acho que se Mick ou Keith se aposentassem, então seria. Mas eles poderiam conseguir outro baterista, outro guitarrista. Se Daryl (Jones) não quisesse fazer isso, seria um pesadelo outro baixista, mas Mick e Keith teriam ou poderiam continuar.”
“Se Mick dissesse ‘estou me aposentando’, não sei como faríamos um show sem ele, ou Keith.” completou.

Por enquanto a grande preocupação dos fãs europeus são os preços para lá de salgados dos ingressos. Quem for ao show em Londres na pista premium terá que desembolsar a “bagatela” de £399.95 (o que dá aproximadamente 1.800 reais!!!).
Fonte: NME

Participe com sua opinião!