em

Grant Morrison fala sobre Batman & Robin

batman_and_robinO grande retorno de Grant Morrison ao universo de Batman se dará junto com Frank Quitely na revista Batman & Robin, conforme anunciado na última semana pelo editor Dan Didio. Mas como faltam ainda alguns meses para vermos o que Morrison preparou para os fãs, o CBR conseguiu de Morrison uma entrevista exclusiva, que replicamos na íntegra para os fãs do Cavaleiro das Trevas. Vale a pena 😀

Não dá para negar a excitação de seus fãs, mas e quanto a você? Você está animado para trabalhar com Frank Quitely novamente, desta vez em “Batman & Robin?”

Ele acabou de desenhar a primeira edição e está começando a trabalhar na segunda. Está incrível, é uma nova abordagem para o Batman. É algo diferente e muito interessante.

Você pode descrever o que ele está fazendo com os personagens?

Bem, para começar, é Frank Quitely. É algo certamente mais livre do que o trabalho dele em “Grandes Astros Superman” (All Star Superman). Existia um controle maior naquele livro, pois queríamos algo mais parecido com Superman, tudo muito controlado. O material “Batman & Robin” é mais insolente. Ele está produzindo coisas como efeitos sonoros, pois ninguém mais está trabalhando com efeitos sonoros. Todos desistiram deles, então resolvemos incorporá-los na arte. Quando alguém bate na água, o efeito “splash” é feito com a água que levanta. Ficou simplesmente fantástico.

Quitely sempre foi o primeiro assumir ser metódico em seu trabalho. Dito isto, podemos esperar atrasos em “Batman & Robin”?

Está é uma edição mensal e Frank não vai fazer todas edições. Com “Grandes Astros Superman”, tivemos todo tempo necessário para produção da série. As outras revistas (do Batman) vão tirar “a pegada” disto. Vamos ter outros artistas envolvidos, será mais algo como “Novos X-Men.” Resumindo, Frank vai entrar e sair das edições como artista.

É interessante que você diga que as outras revistas vão se alimentar desta série. Faz parte do plano ter os títulos do universo Batman mais alinhadas, de maneira similar ao que Geoff Johns, James Robinson, Greg Rucka e Sterling Gates estão fazendo com a série “World Without Superman”?

Bem, espero que possamos jogar juntos. Na verdade, não sei ainda o que está acontecendo em alguns dos outros títulos ainda. Por enquanto sei somente os detalhes básicos e que sabemos onde vai dar. Portanto sim, eles vão seguir juntos, não sei se irão cruzar com outras revistas, mas certamente estarão sincronizados.

Você têm escrito Batman por três anos com Bruce Wayne sob o capuz. Foi difícil apertar o botão de reinicio e re-imaginar Batman com um novo herói por baixo da máscara?

Isto é parte da diversão . Foi planejado muito, muito tempo atrás. Sempre soubemos que, após “Batman R.I.P.”, nós teríamos ter essa série de histórias sem Bruce Wayne por baixo da capa. Novamente, isto é parte da diversão. É como escrever um livro inteiramente novo. É como pegar um novo trabalho porque Batman e Robin são dois personagens completamente diferentes.

Não quero dizer ainda quem eles são, pois Tony (Daniel) ainda está fazendo “Battle for the Cowl” (A Batalha pelo Capuz). Mas o que estamos fazendo é um Batman de coração mais leve e mais espontâneo e um Robin mais violento e malvado. Acho que as pessoas vão gostar disso, é uma dinâmica bem diferente entre a dupla.

Bruce Wayne têm sido Batman por 70 anos. Você acha que a troca vai ser algo difícil de digerir para alguns leitores?

Acho que vai funcionar muito bem, existe um sentimento novo nesta série, portanto acho que os fãs vão gostar. Nós estamos trabalhando com a noção que o Batman não vai voltar em algum momento. Não é como o Capitão América com o Soldado Invernal, com o sentimento de perda. Está é uma história em andamento, outro capitulo na vida do Batman, portanto acho que mesmo os fãs do Bruce e aqueles que acreditam que ninguém mais pode ser o Batman vão aproveitar este momento.

Sem dúvida você não vai contar que são o Batman e Robin ainda, mas e quanto aos outros personagens que irão aparecer na série? Vamos ter rostos similares como o Comissário Gordon ou Alfred?

Comissário Gordon, Alfred e todos esses caras estão nisto. A maior parte dos vilões vão ser novos caras ou ao menos novos rostos recém introduzidos, especialmente em Batman #666, que eu fiz alguns anos atrás. Esta era uma história no futuro onde Damian, o filho do Batman, tomou para si o manto. Portanto, os personagens que vimos em Batman #666 começarão a aparecer nestas novas histórias.

Damian será um personagem de destaque em “Batman & Robin?”

Certamente ele terá seu papel na série, um grande papel. Mas que papel é esse, não vou dizer ainda.

Vamos tentar de maneira diferente. Pegando qualquer herói na disputa pelo capuz, se ele não se tornar Batman ou Robin, ele ainda poderá aparecer na série?

Sim, vamos ver alguns deles. Quero fazer Batman/Batwoman trabalharem juntos, isto é algo que desejo há um bom tempo. Também, iremos ver Jason Todd de uma maneira diferente do que já vimos antes. Mas é uma continuação da “Batalha pelo Capuz”, portanto todos que participaram estarão presentes de algum modo. Quero trazer também alguns personagens da Luva Negra também e, todas essas coisas das sagas anteriores.

Então você considera “Batman & Robin” uma extensão do seu trabalho anterior, iniciado em “Batman & Filho”?

Agora com os encadernados, temos “Batman & Filho”, “A Luva Negra”, “Batman R.I.P.” e agora este “Batman & Robin”, então, espero termos um quinto e último volume. Bruce está ainda em algum lugar lá fora. A “Crise Final” deixou isso claro, portanto ele precisa encontrar seu caminho de volta para casa.

Pelo que parece, então você está comprometido a continuar com o personagem por dois, três anos ainda?

Isto irá me prender até o final de 2010, mas realmente estou gostando deste trabalho, portando, enquanto coisas novas aparecerem continuarei por aqui.

E quanto ao Robin? O que o torna um personagem intrigante de escrever? E o que o faz merecer ter seu nome bem ao lado do Batman neste título?

É aquela coisa clássica da amizade. É a parceria original do personagem. Sempre funcionou e, acredito que irá funcionar de maneira ainda mais interessante nessa série. Suas personalidades são muito. muito diferentes. Sempre vimos Batman no papel de liderança, no papel do mentor, desta vez teremos Robin tendo algumas grandes idéias por sua conta. É a centelha que percorre esta encarnação dos personagens que deixa tudo interessante. É aquela sensação de algo novo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

41 Comentários

  1. Dick Grayson com Damian não faz o menor sentido, sinceramente se optarem por algo assim será um bela pisada na bola, Jason e o Damian poderiam trazer polêmica suficiente enquanto eles não imaginam uma forma de trazer o Bruce de volta, sendo que no final podem eliminar os dois bucha sem dificuldades e matar dois coiós com apenas uma pedrada!

  2. Já está na cara que serão Tim Drake e Damian. Já está na cara.

    Alguém aqui já leu A Batalha pelo Capuz 1? Dick apesar de ser o sucessor em linha reta não tem peito para seguir em frente como Batman, já Tim já deixa claro que Gotham precisa de um Batman e ele não teria problemas em usar o manto, um pensamento muito mais parecido com o de Bruce.

  3. Vou repetir pra quem não leu
    “de coração mais leve e mais espontâneo”
    Esse desenho ai em cima não é de um Tim, só se ele passar por algum envelhecimento comom o Damian,
    E depois de todas as mortes que o Tim presenciou, ele cada vez mais não tem um “de coração mais leve e mais espontâneo” … E ele não é nem de longe a melhor pessoa pra treinar (e aguentar) o Damian.
    E essa historia, infieis , é sobre legado. rs
    ADORO o Tim, mas o Dick merece muito mais . Acho que o Tim deveria ser Asa Noturna, por enquanto.

    • Sem dúvida o Batman é o Grayson e o Robin o Damian 😀

      Agora nao acho que o Drake deveria se tornar o Asa Noturna, nao tem nada a ver. Na epoca que o Grayson virou o Asa Noturna tinha todo um contexto, se ele virar vai ficar como uma escala intermediaria para se tornar o Batman e isso quebra o conceito do Robin

  4. concordo com O Daniel
    Uma coisa esta clara na entrevista Damian sera Robin isso ele deixou espacar feio

    ”Damian será um personagem de destaque em “Batman & Robin?”
    Certamente ele terá seu papel na série, um grande papel. Mas que papel é esse, não vou dizer ainda”

    Spoiler puro. Mesmo q a Historia seja apenas Provisoria uma coisa temos q adimtir o Quitely da desenhando muito !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  5. Lam voce novamente nao entende a proposta do Morrison aqui, o cara esta querendo trazer de volta as onomatopeias dos quadrinhos classicos e nao fazer um personagem moderno. Se olhar a página que já liberada vai perceber que tem tudo a ver com os quadrinhos classicos.

    Quem nao entender pode continuar com as sagas para impressionar adolescentes do Geoff Johns.

    • Eu acho legal, mas não vai ser tirar a cueca que vai dfazer as historias deixarem de ter um ar classico. Isso já era ruim a muito tempo.
      Mas como eu acho que era um visual classico, assim como super e outros herois, não podia ser mexido sem grandes motivos. Mas agora ele podiam ter tirado.

      Ps: pode ate ser “Classicas” porem um robin sombrio não me parece nada classico

  6. Eu tenho certeza que a afirmação “de coração mais leve e mais espontâneo” não pode ser entendida como uma definição exclusiva do Morrison para o Dick, penso que seja uma forma de despistar os fãs, já vi algumas poucas páginas da batalha pelo capuz e o cara (Dick) está mais parecendo Hammet em sua dúvida atróz, e não tem coração mais leve e mais espontâneo do que o Jason, afinal ele morreu e não tem nada a perder nessa e em qualquer outra vida, já o Dick é um dos herdeiros do império, deve estar se roendo com o velho dilema das responsabilidades muito pesadas em seus ombros!

    Quem disse que o Tim vai se tornar Asa Noturna? Já anunciaram esse tal de Robin vermelho não é à toa, ele vai ficando de Robin vermelho por um tempinho até que os escritores bolem uma maneira de eliminar a dupla dinâmica cover (Jason e Damian) e então isso forçaria o retorno do Bruce, e tudo voltaria a ser como antes

    • Tiro no pé, Valmer.
      1 – Hamlet passa a peça toda em duvida se vinga a morte do pai (continua o legado de matança familiar na mornarquia medieval) o deixa estar (adere ao mundo moderno de enxergar outras opções). No final ele mata o tio, seguindo o legado. Se o seu argumento é comparar o Dick com Hamlet , então ele assume o manto , mesmo que isso o mate. C.Q.D.

      2 – “de coração mais leve e mais espontâneo” é o Dick claramente pra mim, ele nem cita o cara na entrevista EXATAMENTE pra dispistar os fãs, e o PRIMEIRO NUMERO do BotC é o que o Joseph Campbell chama nma Jornada do Heroi Mitologico de “Recusa do chamado”. Explico, o Herói é chamado para a aventura ou se sente inquieto com o seu mundo comum (Luke querendo ir embora de Tatonie, Dorothy não se encaixando na casa dos Tios, Aragorn não querendo assumir seu legado etc…)
      Se ele assumisse o manto que lhe é destinado, a batalha não tinha sentido, é exatamente pq o Todd vai deturpar o legado usando armas de fogo que deve (eu disse deve) entre outras coisas fazer o que todos pedem para ele (desde Alfred, Tim, até R’ as al Ghul) , assumir sua herança; Se o, Luke começa Jedi, se a Dorothy não está em crise, se o Aragorn já é o Rei Elessar, pra que a jornada? Não tô gostando desse argumento do desenhista, mas acho que isso está claro (pelo menos é açlgo que já vem sendo indicado pelos outros titulos na mão do Tomasini, Morrison e On´’neil e deve ser o que os editores pediram pro garoto lá que está escrevendo e desenhando)

      3- TO BE OR NOT TO BE IS THE QUESTION está errado
      TO BE OR NOT TO BE, THAT IS THE QUESTION é o que o Bardo escreveu.

      Se mesmo assim vc ainda achar que não, que de todos os personagens do universo do Batman original o mocinho com a idade certa, o legado e que realmente é o unico com “de coração mais leve e mais espontâneo” desde que foi criado (alias, ele foi criado exatamente pra isso, pra humanizar o Batman) então só apostando a rodada de chopp. rs

      Eu já disse, to apostando, até pq olha essa ilustração, esse Batman de meio sorriso não é o Tim (ele estaria serio e compenetrado) nem o Jason (ele estaria com um look psicótico).

      Mas concordo, Tim não deveria assumir a identidade de Asa Noturna…
      Só se ele quiser que os vilões pensem que ainda existe o mesmo Asa pro Dick virar o Batman sem erro de ser comparado.

      Pior, pra aguentar o Damian, só o Dick! Ele deve isso de certa forma ao Bruce! rs

      Bom, eu já apostei! rs

    • AHHAHHHAHAH
      “E ninguem cala esse chororô”

      Bate o pé na parede e faz cara de birra!
      “son e Damian, qualquer outra opção é forçar a barra em nome do queridinho de alguém ”
      ACORDA PRA CUSPIR! RS

      “E ninguem cala esse chororô, chora a criança, chora o fanboy , chora o chatoooooooooooo! ” rs

    • “E ninguem cala esse chororô”

      Se os fatos não te convencem, bora apostar?
      Melhor que ficar batendo o pé na parede e dizendo: ason e Damian, qualquer outra opção é forçar a barra em nome do queridinho de alguém

      “E ninguem cala esse chororô
      chora a criança,
      chora o fanboy
      chora o chatoooooooooooooooo” rs

    • não sei, pergunta por ai.
      Pô, se minhas reações são infantis , as suas são embrionárias. Sâo espermatozóicas! Ovólicas! rs
      Alias, quem sempre persegue meus comentários com discordancias é vc, só ler seu comentário sobre a minha frase pinçada do Morrison na entrevista sobre o novo Batman “coração leve e espontâneo” rs
      Ou outros tantos , que eu já até cansei. Mas enfim, se preocupa não, vou ligar o (barra)/ignore pra vc de novo. Vc pode voltar a chutar a parede e chorar sem ser incomodado.
      Já que pelo visto vc peidou pra aposta… (outra coisa que vc é incapaz de responder, alias, como quase tudo que eu escrevo)

      “E ninguém cala esse chororô…. 😉

  7. Eu nem sou de briga, gosto de dialogar e numa exposição de argumentos não há apenas elogios, obviamente, quem não convive e não tolera “discordâncias” é por que não tem maturidade real!
    Quem apela que nem menininha é, por exemplo, o crianção aí encima que nos antecedeu e então, ocasionalmente, eu acabo baixando um pouco meu nível para ver se sou compreendido, mas como isso nunca acontece acho que não vou me dar a esse trabalho mais, pois detesto desperdício de qualquer espécie, principalmente do meu tempo!

  8. Olha é besteira discutir esse assunto , nos ja sabemos que isto é provisorio ,o Robin Vermelho vai começar a procura por Bruce Wayne nas suas historias , isso é como um laboratorio ,eles vão colocar essa nova dupla dinamica , se vingar continua ,se fracassar (vendas baixas ) eles trazem o bom e velho mas sempre o unico Batman Bruce Wayne.A DC não consegue ganhar da Marvel em vendas ,então fica criando essas sagas (Crises e RIP) p/ tentar pelo menos almentar um pouco suas vendas.E não conseguem acertar .Grant Morrison pode ate ser um bom escritor ,mas errou feio em RIP e Crise.

    • Problema do Morrison é: agrada leitor antigo e confunde leitor novo.

      Crise Final foi assim, você tem que fazer uma pesquisa enorme para entender a saga. Ele não deixa as referencias obvias para os leitores comuns, eu não entenderia metade das coisas senão fosse os Podcasts do Multiverso DC.

  9. O Tim será o Robin vermelho, vai ficar aguardando para retomar o cargo de titular, se fosse uma troca definitiva eu até apostaria no Dickinho, quer gostasse ou não da idéia, mas para esse tapa-buraco eles vão mesmo colocar o Jason (ou outro zé-ninguém que inventarem de última hora).
    Francamente, esse Quitely só serve para retratar sujeito em fim de carreira, mais decadente do que aquele Super cheio de papadas não tem, tenho que admitir que funcionou bem no all star superman, mas retratar o Batman em sua versão oficial é uma piada, ele poderia ter ilustrado o cavaleiro das trevas do Miller perfeitamente, mas nessa nova série ele não funciona mesmo, já está patético só de ver essas poucas imagens promocionais e a tendência é piorar muuuito mais!

  10. Olha, não entenderam o que eu disse, o cara é sensacional para retratar heróis em fim de carreira (All Star Superman tia velha está aí para não me deixar mentir)!!!!!!!!!!!!! Foi fazendo isso que ele conseguiu conquistar o prêmio Eisner, isso não quer dizer que seja O CARA, tem trezentos outros artistas de maior talento, com técnica e estilo mais apurados por aí, entre veteranos e novatos ele não faria a menor falta se viesse a se aposentar hoje!

    Dou tanto crédito ao prêmio Eisner quanto para o Oscar, em Hollywoode erram sempre e o acerto é a exceção que confirma a regra!

  11. lá vai ,grant morrison é fantástico em tudo que escreve ,agradeçam por ele estar escrevendo e frank quitely,simplesmente o maior em técnica e qualidades narrativas ele vai demonstrar isso novamente e agora com o retorno das onomatopéias ,agora ,quanto a essa nova fase do batman ,muitas duplas de artista/escritor poriam tudo a perder ,algumas fariam algo interessante (warren ellis/john cassaday),ponderando que o que pode atrapalhar um pouco a série é um igor kordey aparecendo numa edição 4 até a 6,TÁ DITO!!!

#Lançamento'22 Circuito Ambrosia