em

Primeiras informações da Revista Solo da Poderosa

A primeira aparição de Kara Zor-L, a prima do Super-Homem de outra dimensão, se deu em Janeiro de 1976 na revista All Star Comics n.58. De lá para cá Kara por vezes caiu no esquecimento, porém após ingressar na Sociedade da Justiça da América no final dos anos 90, quando a equipe foi alçada novamente para o primeiro time da DC, Kara foi aos poucos ganhando profundidade e conquistando fãs.

Pois agora, 32 anos depois de sua criação, a DC Comics anunciou na New York Comic Con que a personagem vai ganhar um título próprio escrito por Jimmy Palmiotti e Justin Gray, os desenhos ficarão a cargo de Amanda Conner – que já trabalhou com a personagem em JSA: Classified #1-4, revista que reformulou a origem da personagem. Muitos não gostam da desenhista, porém acho o trabalho dela competente para revistas mensais e muito bom quando lhe dão mais tempo para trabalhar.

Em entrevista ao site CBR, os criadores falaram mais sobre a personagem e sua série, começando por Amanda Conner, que disse “Acredito que a parte mais importante para conceber a Poderosa, além dos grandes peitões, é muita personalidade. Parte da revista será ela dando dando porrada, claro. Têm que ser sobre ela dando porrada pois é isto que torna legal. Mas muito da revista terá de ser também o que ela faz quando não esta dando porrada. Ela vai para casa, e quase nunca fica em casa, e então seu gato está puto com ela e defeca na cama. Acredito que muito será sobre o que ela faz quando não esta atuando como super-heroína.”

Amanda ainda completou “Para mim, se fosse apenas sobre dar porrada, iria me entediar. Existem tantas coisas na vidas das pessoas que acredito serem interessantes. Dar porrada pode ser interessante, porém se acontecer o tempo será como as outras coisas por ai (revistas). Por isto que estou excitada em trabalhar com o Jimmy e o Justin, pois acredito que vão colocar muito do que falei na revista.”

Palmiotti confirmou é a história da série será compatível com novos leitores que não conhecem a personagem, na mesma entrevista declarou “Quando você ler o número 1, mesmo que nunca tenha lido sobre a personagem antes, você vai entende-la”. Palmiotti e Justin Gray deixaram claro que pretendem alçar a personagem ainda mais longe, explicando sua origem e criando novos vilões especialmente para ela, além claro, de utilizar os vilões consagrados da DC.

Já no primeiro arco da revista, os criadores revelaram que irão introduzir e expandir o universo de Kara Zor-L, estabelecendo sua vida pessoal, identidade secreta e criando um grande problema para Kara resolver. Sobre os primeiros números, Palmiotti disse para aqueles que acompanham a Sociedade da Justiça, que a personagem continua do ponto que está no grupo. Porém os personagens da SJA deverão aparecer pouco na revista, segundo Palmiotti “não faria sentido lançar uma série própria da personagem se estivesse cheia de SJA”.

Uma das coisas que notei durante muitos anos de DC, é que o fato da personagem ser sexualmente arrasadora atrapalhou muito seu desenvolvimento, acredito que somente conciliando este lado com uma vida interessante pode levar realmente a personagem adiante.

PS: Um fato engraçado da Poderosa que poucos se lembram é que ela já foi mãe, durante a saga Zero Hora a personagem ficou grávida magicamente, seu filho se chamou Equinox e cresceu rapidamente, porém desapareceu na mesma saga e aparentemente foi esquecido pela editora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

GIPHY App Key not set. Please check settings

Ímpar

Publicado por Salvador Camino

ModeradorVerificadoPromotor(a)EscritorGamerRepórterMusicistaFotógrafo

Pixel finalmente lança Fábulas: Lendas no Exílio

Oficial: Guillermo del Toro dirigirá O Hobbit