Stan Lee criador Marvel Comics

Stan Lee faleceu nesta segunda-feira, 12 de outubro de 2018, no Centro Médico Cedars-Sinai, em Los Angeles, na Califórnia. A informação foi confirmada pela filha do artista ao site TMZ e já repercutiu por todo mundo através da internet.

Nascido na cidade de Nova York, nos Estados Unidos, em dezembro de 1922, plena era do Jazz, Stanley Martin Liebe cresceu lendo clássicos da literatura e do pulp, além de presenciar com fascínio o desenvolvimento do cinema.

Aos 17 anos começou a trabalhar na Timely Comics, empresa que se tornaria a Marvel na década de 1960. Dois anos depois, em 1941, aos 19 anos, acabou responsável por escrever uma história do Capitão América e com sucesso de seu trabalho acabou rapidamente se tornando popular até ser promovido como editor numa reformulação da editora.

Já na década de 1960, quando a DC lançou a Liga da Justiça, o editor Martin Goodman pediu que o artista criasse uma equipe de heróis para competir com a concorrência. Insatisfeito com a forma como as criações de sua editora eram desenvolvidas, Lee decidiu que a história de seu novo time de personagens, o Quarteto Fantástico, traria conflitos familiares, sociais e aspectos diferentes de tudo que já havia sido feito com os quadrinhos de super-heróis.

O sucesso da fórmula levou Stan Lee, em parceria com o ilustrador Jack Kirby e o escritor Larry Lieber, a criar alguns dos mais conhecidos personagens do século XX, nada menos que Pantera Negra, Homem-Aranha, Hulk, Doutor Estranho, Quarteto Fantástico, Demolidor, X-Men, Homem-Formiga, Homem de Ferro, Thor são obras deste generoso artistas.

Mesmo quem não leu seus quadrinhos acaba reconhecendo Lee das suas participações dos filmes Marvel nas últimas décadas, uma homenagem mais do que merecida para um dos criadores mais fantásticos da história dos quadrinhos.

“Com grandes poderes vêm grandes responsabilidades”